O crime de estupro sobre a própria #Filha, adolescente, é sempre chocante. Mas, nesse caso, recebeu uma sentença exemplar. Depois de o homem se recusar assumir sua culpa e demonstrar remorso, o juiz passou uma sentença de 1.503 anos, a maior de sempre no Tribunal Superior de Fresno, na Califórnia. Para o juiz, o homem mostrou, durante o julgamento, ser um "perigo para a sociedade". 

O homem, de 41 anos, não teve sua identidade revelada, para proteção da filha, a menor abusada durante quatro anos. Entre 2009 e 2013, a jovem foi abusada, pelo próprio #Pai, duas a três vezes por semana. O pai foi considerado culpado em 186 ataques sexuais sobre a filha que já tinha sido abusada, também por um amigo da família. 

Por esse motivo, o pai culpava a garota e fazia sentir sempre que a culpa era sua, era ela quem despertava nele esses impulsos sexuais.

Publicidade
Publicidade

Só quando ficou mais crescida, é que ela ganhou coragem de fugir do pai, apresentando queixa. Seu pesadelo terminou em maio de 2013, mas só nesta sexta-feira (21), é que o Tribunal de Fresno condenou o homem, pelos crimes cometidos. 

O inquérito foi longo e a sentença foi sempre em crescendo. Inicialmente, antes ainda da audiência preliminar, a acusação propôs um acordo para o homem. Se ele admitisse sua culpa, eles iriam pedir 13 anos de cadeia. No entanto, o homem recusou o acordo. Depois de ser ouvido, a acusação voltou a tentar o acordo, mas dessa vez já propunha 22 anos de cadeia, se ele se assumisse culpado. Ele voltou a recusar, dizendo que merecia ser libertado, porque já tinha cumprido pena suficiente, depois de esse tempo em que esteve preso preventivamente. 

O juiz Edward Sarkisian Jr. escutou tudo e concluiu que esse homem arruinou a adolescência da filha, abusando dela e fazendo ela se sentir culpada.

Publicidade

Para piorar, nunca demonstrou remorso pelo que fez e, por essa razão, o juiz deu a ele essa pena de 1.503 anos, uma pena histórica nesse tribunal de Fresno. 

A sentença surpreende, sobretudo em um país que ainda na semana passada teve um juiz sentenciando um homem em apenas 60 dias de cadeia, depois de ficar provado que ele estuprou a filha de 12 anos.  #Abuso Sexual