O corpo humano é algo realmente surpreendente, apresentando inúmeras surpresas que nem imaginamos. E foi isso que aconteceu com um jovem indiano. Depois de 18 anos com um pedaço extra pendurado em seu corpo, ele decidiu procurar ajuda médica para se livrar de algo que não estava mais lhe fazendo bem.

A história foi revelada nessa quarta-feira (5 de outubro) pelo renomado jornal indiano Times of India. A família do rapaz de 18 anos escondeu uma anomalia que era considerada como uma vergonha, e por isso nunca procuraram um especialista que pudesse diagnosticar e retirar a suposta “cauda” que o jovem carregava pendurada em seu corpo.

Publicidade
Publicidade

Isso aconteceu também porque a situação não causava dores ou outros problemas.

Todavia, no mês de setembro ele começou a sentir fortes dores nas costas e resolveu ir até ao hospital da cidade de Nagpur, para ser consultado por um médico. Quando finalmente seu segredo foi descoberto pelos médicos, a sua "cauda" precisou ser retirada urgentemente e os especialistas afirmaram que o jovem foi uma das pessoas que mais viveu com algo parecido em seu próprio corpo.

Os médidos do "Super Specialty Hospital" (SSH) diagnosticaram a “cauda” como uma anormalidade de neurodesenvolvimento, sendo que teria sido melhor efetuar a retirada ainda na infância, através de cirurgia. A retirada colabora para que o paciente não se sinta desconfortável com a situação e comece a apresentar sintomas depressivos, e transtornos psicológicos, conforme vai crescendo.

Publicidade

O doutor que cuidou do caso do jovem conta que muitos pais não procuram ajuda médica por desinformação, imaginando que a retirada da anormalidade seja algo extremamente perigoso para o paciente. Isso faz com que as pessoas camuflem a realidade, não buscando as informações necessárias sobre a retirada de algo que está certamente incomodando a pessoa.

O médico também conta que o jovem estava sofrendo com a situação e já apresentava alguns transtornos psicológicos, pois a “cauda” estava constantemente crescendo e ele tinha que se esforçar para escondê-la em suas calças, principalmente quando precisava se sentar. O chefe de neurologia Pramod Giri, que ofereceu todos os cuidados necessários para o jovem, conta que agora a vida do paciente será normal e ele não vai mais se preocupar com algo que tanto lhe incomodava.

Ele também explica que a cirurgia é muito tranquila e precisa ser realizada por especialistas, pois a intervenção pode alterar uma parte da medula espinhal. No caso do jovem, nenhum risco foi apresentado, já que a “cauda” não tinha nenhum ligamento com a musculatura e tecidos ósseos. Ele passa bem e está se recuperando rapidamente.

#Curiosidades #Saúde #Mundo