Imagine o que é contrair um #Tumor na face e ver o seu rosto no espelho se deformando dia após dia, até ganhar uma aparência de monstro? A vida de uma polonesa, chamada Joanna, foi assim por algum tempo. Mas a época sombria passou depois que a jovem foi submetida a uma complexa #Cirurgia para a retirada do tumor e para o transplante de uma nova face.

O motivo da deformação chama-se neurofibromatose, uma #Doença genética que gera tumores benignos e que crescem muito rápido. O drama da moça não era apenas estético. Com a face totalmente desfigurada, ela não conseguia mais mastigar e engolir alimentos. Até de falar ela ficou impossibilitada.

Publicidade
Publicidade

A história, revelada pelo jornal inglês DailyMail, mostrou o drama de Joanna e também a sua volta por cima. Segundo o portal, a operação que devolveu a possibilidade de Joanna sorrir novamente durou exatas 23 horas e envolveu uma maratona de quase um dia, com médicos, anestesistas e auxiliares se revezando para que tudo desse certo.

O médico cirurgião que coordenou o procedimento, Adam Maciejewski, contou que este foi o primeiro transplante de rosto decorrente de neurofibromatose realizado no país. Ao todo, 80% da face foi substituída para devolver à paciente as funções básicas da mastigação, fala e, principalmente, do sorriso. E tudo saiu como o esperado.  A nova aparência da jovem é inacreditavelmente diferente depois que ela voltou do pós-operatório.

Quem tem neurofibromatose geralmente sofre também com disfunções ósseas.

Publicidade

A doença ainda pode acarretar pressão sobre os nervos espinhais, dores quase insuportáveis e restrições nas funções visuais e auditivas. Como se trata de uma mutação genética, a neurofibromatose não tem cura. A enfermidade não é contagiosa e também não gera câncer.

Agora que ganhou um novo rosto, Joanna não deverá mais ser vítima do mesmo mal, já que a pele que recebeu contém genes distintos dos que causaram os tumores. Adam Maciejewski já havia participado de outra cirurgia de transplante facial com êxito. Na ocasião, ele e a equipe demoraram 27 horas para mudar a aparência de um homem que teve a face arrancada por um equipamento.