O site Daily Mail, do Reino Unido, publicou uma matéria nesta terça-feira, 11, em que aborda o chocante ato de um homem turco de 22 anos de idade, identificado como Erdogan Ceren. De acordo com as informações divulgadas, Ceren, que vivia na cidade de Duzici - localizada na província de Osmaniye, sul da Turquia -, estava em casa quando transmitiu o seu suicídio ao vivo pelo Facebook. O ato desesperado teria acontecido, segundo o site Mirror, por volta das 15h, horário local (9 da manhã, horário de Brasília).

A mídia internacional explicou que o jovem teria se matado por não suportar o término de uma relação afetiva, que teria chegado ao fim por vontade de sua namorada.

Publicidade
Publicidade

Ceren, antes de cometer o suicídio, divulgou no Facebook que pretendia acabar com sua própria vida, e compartilhou um poema, que dizia: “Nosso amor era para ser uma saga, nossos olhos não estavam derramando lágrimas, agora diga que me ama, você está partindo, minhas mãos queimarão sem você”.

Imagens chocantes

De acordo com o Daily Mail, Erdogan Ceren, que estava sem camisa, afirmou para a câmera momentos antes de se suicidar: "Ninguém acreditou quando eu disse que ia me matar – então vejam isso".

O rapaz reposiciona a câmera, e segura uma arma de grosso calibre voltada para si mesmo. Porém, na primeira tentativa o disparo falha, pois é possível apenas ouvir o gatilho sendo acionado. Mas, na segunda vez, aos trinta e sete segundos de filmagem, a arma funciona, e ouve-se o seu barulho característico.

Publicidade

Ceren some da cena e a câmera acaba caindo, mas permanece ligada por aproximadamente quatro minutos e meio, com a imagem totalmente escura.

O Daily Mail relatou que, segundo informações do site turco Bugunun Haberi, os parentes do jovem teriam encontrado seu corpo logo após ouvirem o barulho do disparo, e a mídia local da Turquia reportou que Ceren acabou falecendo em um hospital.

Ainda de acordo com o Mirror, comentaristas online observaram que, apenas algumas horas antes de cometer o suicídio, o jovem turco havia orgulhosamente publicado fotos de sua irmã e de sua sobrinha.

Assista ao vídeo (contém cenas fortes):

#Casos de polícia #Morte