Ava Park, de três anos, sofre de uma doença rara no sangue, que a está matando. Para ficar curada, a #menina precisa urgentemente de um transplante de células estaminais. Caso esse transplante não aconteça, a menina vai acabar morrendo. Quando estava já tudo preparado para que esse procedimento acontecesse, com um doador compatível, na última da hora, uma desistência colocou tudo de volta ao início. Vai tudo recomeçar do zero, com Ava precisando de encontrar um outro doador. 

A menina ficou destroçada quando soube que, afinal, seu transplante não ia mais acontecer. Em quatro meses, essa foi a segunda vez que a menina ficou sem o seu doador quase na última hora.

Publicidade
Publicidade

Dessa vez, estava mesmo a poucas horas de entrar no hospital, confiando que sua vida iria mudar. 

Já com as malas prontas, a mãe de Ava recebeu o telefonema desolador. Era do hospital, com os médicos informando que o doador tinha desistido de ajudar a pequena Ava. Quando a menina perguntou para a mãe porque não iam mais para o hospital, a mãe respondeu que ela já não tinha um herói. Era dessa forma que a menina estava considerando o seu doador, como um "herói" que ia entrar na sua vida, doar suas células-tronco e salvar sua vida. O seu herói. Que desistiu e colocou sua luta pela vida no ponto de partida novamente. 

Para ser doador de Ava, tem que ser cem por cento compatível. Já em julho, tinham encontrado um doador que compatibilizava com a menina. Em 25 milhões de doadores, encontraram um, mas que acabou desistindo.

Publicidade

E agora, depois de recomeçarem tudo novamente, voltou acontecer o mesmo. Alegadamente, o doador teria sofrido um problema de #Saúde, do qual a família não tem mais informações. A mãe de Ava falou que foi isso que os médicos explicaram para ela. No entanto, ela não sabe que problema foi esse, que levou essa pessoa a desistir. 

A menina deveria ter entrado no hospital nesta quarta-feira (19), para fazer os tratamentos de quimioterapia, de preparação para receber o transplante. A cirurgia deveria acontecer na próxima quarta-feira. Como foi tudo cancelado, a menina continua em casa, completamente isolada, para não apanhar infeção alguma, e vai continuar esperando que um novo doador apareça. 

A mãe de Ava está apelando para que as pessoas façam o teste de compatibilidade, que é um simples teste no sangue, para que possam entrar nos registos de doadores e poderem salvar a vida da sua filha. "Eu não posso perder a minha menina. Ela é tudo para a nossa família", contou a mãe, emocionada.  #Dador