Um #Casamento que aconteceu na Arábia Saudita pode ganhar o título de matrimônio mais rápido de todos os tempos, sendo, provavelmente, o que teve a menor duração da história, merecendo entrar até para o livro dos recordes. Isso porque o noivo pediu o divórcio duas horas após o casamento. O motivo seria a noiva usar o Snapchat na cerimônia.

O homem colocou um ponto final somente duas horas após terem concretizado a união. O motivo inusitado para a solicitação do divórcio relâmpago vem provocando grande surpresa entre os internautas, que consideram o motivo insignificante para terminar a união recente.

O dia do casamento é muito importante na vida do casal e terminar um casamento por um motivo tão banal não deixou somente a noiva chocada, mas vem provocando uma grande discussão nas redes sociais.

Publicidade
Publicidade

Entenda o caso

O homem resolveu pedir o divórcio apenas duas horas após a oficialização do enlace matrimonial. O fato de que a noiva usou o Snapchat teria sido o motivo para o divórcio express. Um dos familiares da noiva teria explicado, durante uma entrevista ao jornal local Okaz, que os noivos fizeram um acordo pré-nupcial, onde uma das cláusulas seria que a mulher não poderia fazer compartilhamento de fotos da celebração. Segundo o irmão da noiva, ela não poderia ter feito uso de aplicativos de redes sociais para fazer postagens ou envio de fotos dela.

No entanto, por causa da alegria e do desejo de compartilhar o evento tão importante na vida, a noiva não resistiu e acabou usando o Snap para dividir o momento com as amigas, esquecendo de honrar o compromisso que tinha selado com o noivo.

Publicidade

Ao perceber que a esposa não tinha cumprido o acordo, o homem não teve dúvida e solicitou a separação. Ele não quis saber de perdoar o deslize da esposa e tomou a decisão do cancelamento da união, deixando todos chocados.

A categórica decisão do homem não agradou nada aos familiares da noiva, causando um clima tenso entre a família de ambos. Os parentes da mulher acusaram o noivo de ser injusto e que esse acordo não seria devido. Por outro lado, os familiares do homem rebatem dizendo que ele esta no seu direito. #Curiosidades #Mundo