Relações entre casais nem sempre são tão harmoniosas como deveriam. Levar um casamento adiante não é uma tarefa, digamos, fácil. Muita gente sabe disso e não quer saber de se unir a alguém, até porque é melhor ficar sozinho do que mal acompanhado, como diria um antigo ditado brasileiro. Que o diga esse homem da foto de destaque de nossa reportagem. De acordo com informações do tabloide inglês Mirror, ele foi vítima de sua esposa. Tudo por conta de uma pulada de cerca. As imagens fortes e chocantes rodaram a rede e os internautas se perguntam como ele fez para sobreviver, já que sua então esposa o atacou com facas, perfurando os objetos em sua cabela. 

A casada perdeu as estribeiras ao ver o seu marido com outra.

Publicidade
Publicidade

Irritada, ela mostrou para ele uma lição que não será esquecida tão cedo. "Pobre homem, pelo menos ela não enfiou a faca em outro lugar", disse um dos internautas que repercutiu a cena pavorosa. No Brasil, sites como o do R7, deram destaque à situação, já chamada de inacreditável. A mulher, de acordo com as publicações, teria utilizado uma peixeira para realizar o ato bastante condenável. Dá para ver pela foto que metade da faca até entra na cabeça do traidor, mas a força de sua esposa não foi suficiente para colocar o objeto inteiro em seu crânio. Talvez, por isso, ele não tenha entrado no cérebro, e o homem sobreviveu a tempo de chegar no hospital. 

Não se sabe o que aconteceu com esse pobre rapaz, mas é certo que ele vai pensar algumas vezes sobre quem escolher para dividir a vida, e, é claro, antes de trair essa pessoa mais ainda.

Publicidade

O "felizardo" não é o único que teve objetos estranhos que foram parar em seu corpo. O homem que aparece no meio da foto de destaque dessa reportagem é um indiano. Ele estava pescando, com arpões ultrapassaram o seu corpo. A sorte dele, se é que dá para chamar assim, é que tinha um hospital perto de onde aconteceu o incidente. 

Os médicos foram bastante perspicazes e conseguiram salvar a vida do indiano, que agora já pode pescar relaxadamente de novo, mas sempre com um olho em volta, né? #Crime #Investigação Criminal