Nesta última segunda-feira (17), uma família foi encontrada morta em New South Wales, no Norte de Sidney, Austrália. Maria Claudia Luz, de 43 anos, foi encontrada morta no quarto com a filha Elissa, de 11 anos, e o outro filho Martin, de 10 anos, também estava já sem vida em outro quarto, na casa onde a família morava. O principal suspeito do #Crime é o pai das crianças Fernando Manrique, de 44 anos, que também morreu asfixiado. Ele teria transformado a residência em uma câmara de gás para matar a esposa e as duas crianças. Ao que parece, o casal mantinha um relacionamento conturbado devido à dificuldade de lidar com os dois filhos que eram autistas.

Publicidade
Publicidade

Vizinhos relataram que os dois tinham discussões e brigas, e que não estavam bem.

A polícia local investiga o caso. Na última terça-feira (18), foram encontradas tubulações de gás que o homem teria instalado na residência, além disso, foram achados vários botijões de gás tóxico, que seriam usados para cometer o crime. Para a polícia, o assassinato da família foi planejado em uma ação grande, elaborada e fria. Os vizinhos informaram para os investigadores que o homem costumava mexer no telhado da casa nos fins de semana, dizendo se tratar da fiação elétrica da residência que estava com problemas.

O homem que arquitetou o assassinato, também foi encontrado morto em uma das salas da residência, assim como o cachorro da família. Ainda não foram realizadas as autópsias nos corpos, e a confirmação da causa das mortes deverá vir com o serviço de perícia.

Publicidade

No entanto, a polícia acredita, pelas provas encontradas, de que as mortes aconteceram devido ao gás inalado que se espalhou pela casa. O curso das investigações, que apenas se iniciaram, mostram que Fernando agiu sozinho. No entanto, ainda não foi descartada a possibilidade de o casal ter firmado um pacto de morte e agido em conjunto. O casal era colombiano e vivia na Austrália. De acordo com um familiar, o relacionamento estava complicado, pois as crianças demandavam bastante deles. A imprensa australiana notificou que eles estavam prestes a se divorciarem, e que, talvez, o homem não aceitasse a separação. A polícia agora investigará o caso, para dar uma resposta à família das vítimas. #Investigação Criminal