A natureza é muito sábia e dá a mulher nove meses para se preparar para a chegada de uma criança. Mas isso não aconteceu com uma mulher no estado da Georgia, nos Estados Unidos, que teve 30 minutos para digerir a notícia de que seu filho estava nascendo.

Entenda a história

Stephanie Jaegers procurou um hospital de sua cidade na quarta-feira (19), acreditando que poderia estar com #pedra nos rins, mas qual não foi a sua surpresa quando a equipe médica a informou que ela estava grávida de 38 semanas e que as dores que estava sentindo já eram as contrações, pois estava em trabalho de parto e a criança nasceria em 30 minutos.

Publicidade
Publicidade

O choque foi enorme, afinal, a mulher não tinha sentido os famosos enjoos matinais, nem mesmo ganhado peso, por isso mesmo negou que pudesse estar grávida. Outro fato que fez com que a mulher não desconfiasse da gravidez foi o fato de ter sido diagnosticada com pré-menopausa no início do ano, mas não apresentou atraso menstrual.

Michael Jaegers, marido de Stephanie, relatou que eles só acreditaram quando ouviram o coração do bebê, que só nesse momento "a ficha caiu" e que é inexplicável a sensação de descobrir que vai ter um filho em menos de 30 minutos.

Ainda de acordo com Michael, que já era pai de três filhos com Stephanie, geralmente os pais têm 9 meses para planejarem essa benção, mas, no caso dele e de sua esposa, tiveram apenas 30 minutos de aviso prévio. Para a mulher, aquela situação foi um verdadeiro susto.

Publicidade

Ela conta que chorou, pois estava com medo e sem saber o que fazer, afinal, já tinha doado muito dos acessórios dos outros filhos.

Depois do parto, os médicos que atenderam Stephanie contaram que a posição em que o pequeno Shaun se encontrava favoreceu para que a mulher não sentisse o mesmo se mexer. O menino precisou ser retirado pelo pé e, segundo os médicos, isso significa que o mesmo passou toda a gravidez em posição limitada dentro da barriga da mãe. A boa notícia é que o menino nasceu saudável e recebeu alta junto com a mãe. 

Os médicos ainda explicaram que, apesar de ser raro, a menstruação da mulher pode sim continuar durante a gravidez. Stephanie ainda disse que não imaginava que pudesse voltar a engravidar pelo fato de ter realizado uma transfusão de sangue durante sua última gravidez.  #Maternidade