Não é de hoje que as nações da Rússia e da Grécia mantém relações culturais e religiosas muito próximas; tanto é assim que, por exemplo, o alfabeto cirílico russo é oriundo do alfabeto clássico grego e os dois países professam a mesma religião ortodoxa sem grandes disparidades. Tudo isso faz com que haja no aspecto de inclinação espiritual, de comportamento e ideologia, uma conivência bastante forte entre os dois povos.

No sentido de consolidar e homenagear ainda mais tais laços de amizade, o escoltador militar de nome Smetlivy, pertencente a Rússia e que compõe a Frota do Mar Negro, zarpou do porto de Sevastopol no dia 28 de outubro e navega para águas territoriais gregas, mais especificamente tendo como destino o famoso porto de Pireu, nos arredores de Atenas, capital do país helênico

O objetivo da viagem do navio militar russo não é nenhuma atividade bélica, antes, porém, irá fazer parte dos eventos e comemorações culturais do que está sendo denominado ano da Rússia na Grécia e vice-versa, que ocorrerá do dia 31 de outubro até 1º de novembro, conforme maiores informações repassadas pelo serviço de relações públicas da mesma Frota do Mar Negro da Rússia, citada anteriormente. 

O navio russo permanecerá na Grécia até 2 de novembro, quarta-feira, e a tripulação embarcada festejará em conjunto com o povo grego, o intercâmbio de caráter cultural entre a Grécia e a Rússia, tanto na cidade de Atenas, quanto na região de Pireu. 

O evento de congraçamento em si está sendo dedicado ao 165º aniversário de Olga Romanova, que foi uma grã-duquesa da Rússia, e a ocasião histórica, que gregos e russos fazem questão de recordar, que é o momento em que a representante da realeza russa acabou se tornando a rainha da Grécia, quando se casou em 1867, com o rei grego Jorge I.

Publicidade
Publicidade

A partir daí, Olga só fez evoluir as relações bilaterais entre as duas pátrias, inclusive promovendo a diplomacia e as ações humanitárias bilaterais.   

Contempla-se nesses dias de festividades que estudantes gregos recebam, das mãos dos marinheiros russos, prêmios diversos garantidos para os ganhadores de um concurso voltado ao pensamento criativo, baseado totalmente na memória da rainha Olga e a sua participação nas histórias seculares da Rússia e da Grécia. Que possa durar para sempre a amizade entre os povos “irmãos”, gregos e russos. #História #Europa #Relações Exteriores