Na última sexta-feira (15), a TV francesa exibiu um programa que causou revolta nos telespectadores. Uma das convidadas sofreu assédio sexual ao vivo, e se mostrou bastante incomodada com a situação. O talk show, de nome 35HoursofBaba, passa no canal C8 francês, e tem o formato semelhante a diversos programas brasileiros em que convidados são trazidos ao palco central para entrevista.

Na última semana, o apresentador, Cyril Hanouna, estava conversando com uma das participantes identificada, como Soraya, quando insinuou que um dos outros participantes viesse ao palco para beijá-la. A mulher, visivelmente desconfortável, nega o beijo ao homem, quando, por incentivo do próprio apresentador, o convidado lhe dá um beijo no seio.

Publicidade
Publicidade

As cenas trouxeram protestos dos espectadores, que ficaram chocados com o assédio descarado e o machismo ao vivo.

O programa tinha como intuito se manter por trinta e cinco horas consecutivas ao vivo na #Televisão, e Cyril, à frente do show, deveria comandar as entrevistas por todo esse tempo para bater o recorde nacional. A cena aconteceu porque a convidada Soraya participava de uma espécie de quadro teatral que narrava um furto ocorrido no início do mês em Paris, em que se envolveu a socialite americana Kim Kardashian. Soraya deveria fazer o papel da mulher, enquanto o jornalista francês Jean-Michel Maire, que era convidado do programa, deveria encenar o momento em que um homem liberta a socialite de dentro de um toalete fechado.

Depois da esquete jocosa de poucos minutos, o apresentador disse que, por Soraya ter sido ‘resgatada’ pelo jornalista, ela deveria conceder um beijo a ele.

Publicidade

A moça ficou muito incomodada e se recusou a beijar o convidado, mas os dois homens em volta dela continuaram a insistir para que ela o fizesse. O jornalista, então, pediu para beijá-la no rosto, mas ao invés disso, beijou o seio da moça.

As repercussões das imagens foram péssimas para a audiência do programa e diversos internautas revelaram sua revolta através das mídias sociais. O Conselho Superior Audiovisual, órgão que rege a TV e o rádio na França recebeu cerca de trezentas reclamações dos telespectadores. Uma investigação foi aberta sobre o caso, mas nem a emissora nem o jornalista envolvido prestaram depoimento à imprensa.

#Crime #Investigação Criminal