Um caso, no mínimo estranho e um pouco assustador, foi vivenciado pelos moradores de Sacramento, capital da Califórnia, nos Estados Unidos. Os moradores ficaram assustados ao ver uma mulher transitando pelas ruas do bairro, sem nenhuma preocupação, com um crânio de uma pessoa, preso a uma vara. Muitos ficaram chocados com a cena, e resolveram chamar a polícia para averiguar a situação.

Os policiais chegaram rápido para atender a ocorrência, e, ao chegarem ao local, ainda encontraram a mulher, que ainda passeava com crânio pendurado numa vara. Os oficiais então a abordaram e a questionaram sobre de quem era aquele crânio.

Publicidade
Publicidade

A mulher que foi identificada apenas como Victoria, disse não saber quem era, porém, sabia onde estava os restos mortais do corpo. E levou os policiais até o local.

Victória, que é moradora de rua, informou aos agentes que transitava pelas ruas de forma rotineira. Até que, naquele dia, passou e avistou um cadáver. Ela contou que, ao se aproximar, o corpo já estava em estado muito avançado de decomposição e resolveu retirar e ficar com o crânio. E teve a ideia de pendurá-lo numa vara, e continuou caminhando.

A polícia já iniciou as investigações para identificar quem é a pessoa encontrada morta e as causas de sua morte. Os policiais estão aguardando os laudos cadavéricos do corpo, para tentar desvendar o caso.

O sargento Bryce Heinlein, que está à frente das investigações, disse estar impressionado, por ser uma situação atípica.

Publicidade

Que essa era a primeira vez que dirigia uma ocorrência como aquela, de alguém estar andando tranquilamente pelas ruas, em posse de um crânio humano. 

A respeito da mulher que estaria com o crânio, não se tem maiores informações. Até o fechamento desta matéria não foi divulgado, se Victoria, ao ser encontrada com uma parte do cadáver nas mãos, estaria sob efeito de uso de drogas, ou se possui algum distúrbio metal, ou qualquer outro tipo de deficiência.

Caso ela não tenha nenhuma patologia, ou não estivesse sob o efeito de algum tipo de droga ou entorpecente, é muito estranho entender o que levaria alguém a “desfilar” com um crânio nas mãos em um local público, não acham?

Que as autoridades possam desvendar o mais rápido possível as reais causas da morte dessa pessoa, para que os familiares possam saber o destino de seu ente querido e enterrá-lo. E, caso tenha ocorrido um #Crime, que os culpados sejam punidos.

#Casos de polícia