Dá para imaginar que você pode ir preso por conhecer e se corresponder com alguém que está do outro lado do mundo?

Na Arábia Saudita, isso é possível e aconteceu com um jovem de 19 anos. Ele foi acusado e preso pelas autoridades por ter tido o que eles chamam de “comportamento antiético”. Tudo porque manteve conversas via internet com uma americana, de 21 anos.

Ela, Christina Crockett, é uma vlogger e ele, Abu Sin, apenas um jovem muito bem humorado. 

Os dois se conheceram em um chat do site YouNow, que junta pessoas de todos os cantos do planeta. Ao que parece, eles iniciaram flertes virtuais engraçados, mas sem nenhum elemento que possa ser classificado como atentado ao pudor.

Publicidade
Publicidade

Aliás, os vídeos com os diálogos dos dois são despojados e cheios de piadas. Abu Sin é um apelido que, em português, significa “desdentado”. Eles aparecem brincando e declarando amor um pelo outro em tom de sarro.

Boa parte dos diálogos são feitos por meio de gestos, já que o inglês não é o forte de Abu.

Os vídeos foram vistos por centenas de milhares de pessoas no YouNow e também no Youtube, para onde migraram e se popularizaram ainda mais.

Tudo isso pode ter sido engraçado para os ocidentais, mas, para o governo da Arábia Saudita, não foi nada positivo. As autoridades de segurança de lá classificaram vídeos como provocadores por chamarem atenção de forma negativa para o país.

A ordem de prisão foi decretada e Abu Sin foi detido no final de setembro, na cidade de Riad. E o mais inusitado é que a prisão foi transmitida ao vivo pelo site YouNow.

Publicidade

Na ocasião, Abu estava em chat com outro usuário do site, originário do Kuwait.

As justificativas para a prisão vieram do coronel Fawaz Al-Mayman, ao jornal Saudi Gazette. Ele, que é porta-voz da polícia de Riad, disse que na Arábia Saudita os vídeos receberam inúmeros comentários e a maioria exigindo que o rapaz fosse punido por suas ações ofensivas.

Reflexo da péssima combinação entre religião, legislação e política, a prisão ocorreu porque os vídeos do casal estariam violando a Sharia, ou seja, o conjunto de leis islâmicas.

Outro motivo é que o comportamento do jovem estaria ferindo os regulamentos sobre a internet no país.

Cerca de uma semana depois da prisão, Abu pagou fiança e ganhou a liberdade. Mas responderá judicialmente e pode pegar até cinco anos de prisão ou ser obrigado a pagar uma multa de até 800.000 dólares (2,5 milhões de reais).

No último dia 9, o rapaz fez um novo vídeo se comprometendo a não mais utilizar as mídias sociais de forma contrária aos códigos morais e religiosos da Arábia Saudita.  Afirmou ainda que se arrependeu de conversar com meninas.

Christina não deu declarações a respeito. O site YouNow também não comentou.

#Crime #Casos de polícia