Segundo sites internacionais, tanto a mídia quanto as autoridades da Rússia têm afirmando que os Estados Unidos pretendem lançar um #Ataque militar contra o país, por causa de sua intervenção militar na Síria.

A preocupação com uma possível guerra nuclear chegou a tal ponto que o Kremlin já começou a preparar seus cidadãos, com o intuito de evitar que uma investida atômica cause um grande número de mortes.

Para tanto, de acordo com os sites britânicos Daily Star e Mirror, autoridades russas anunciaram na última sexta-feira (28), através do Zvezda – canal de TV pertencente ao Ministério da Defesa russo –, que abrigos subterrâneos já foram construídos em Moscou, com a capacidade de fornecer proteção para todos os 12 milhões de habitantes da capital do país.

Publicidade
Publicidade

Além disso, em seu anúncio pelo canal estatal, as autoridades da Rússia chamaram os Estados Unidos de "esquizofrênicos".

Tensão entre Rússia e Estados Unidos

A tensão entre Rússia e Estados Unidos está em um nível elevado em função da guerra civil que assola a Síria, governada atualmente por Bashar al-Assad. Tendo como alvo os combatentes rebeldes que controlam a parte oriental de Aleppo (a maior cidade da Síria, e lar de cerca de 250 mil pessoas), o Kremlin tem apoiado as tropas militares de Assad por meio de bombardeios aéreos.

Neste fim de semana, segundo o site The Times, a Rússia chegou a advertir seriamente os Estados Unidos, dizendo que o país poderá sofrer consequências "terríveis, tectônicas" se realizar ações militares contra o governo sírio.

Ameaças feitas pela Rússia devem ser encaradas com preocupação, ainda mais quando o assunto envolve o uso de armamento nuclear.

Publicidade

De acordo com informações disponibilizadas pela Wikipedia, a organização Federation of American Scientists (FAS, ou Federação dos Cientistas Americanos, em tradução livre), que avalia o estoque de armas nucleares pelo mundo, afirma que os russos possuem, atualmente, o maior arsenal atômico entre todos os países.

A FAZ diz que a Rússia tem um total de 7.300 ogivas nucleares, 1.790 das quais estão estrategicamente operacionais. #EUA #Guerra Civil