Imagens gravadas dentro de um supermercado mostram o exato momento em que um homem agride uma mulher com um soco na cara.

O vídeo foi filmado no município de Sochi, Sul da Rússia e rapidamente se espalhou nas redes sociais.

Conforme noticiou o jornal britânico Daily Mail, tudo começou quando uma consumidora derrubou e quebrou, acidentalmente, uma garrafa de vodca do supermercado.

Segundo o jornal, duas mulheres estavam fazendo compras no estabelecimento quando uma delas esbarrou na garrafa e não conseguiu evitar a queda.

As moças foram para a fila do caixa logo depois do acidente. O segurança que observara a cena de longe se aproximou para tomar satisfações.

Publicidade
Publicidade

Ele, que usa uma camiseta vermelha, teria dito que a cliente desastrada teria de pagar o valor correspondente à bebida alcoólica. O mesmo estava sendo dito por funcionárias da loja.

A consumidora tentou argumentar, dizendo que havia sido um acidente, mas eles não teriam dado ouvidos.

Segundo testemunhas, o funcionário estava bastante alterado e sem paciência e simplesmente deu um soco na cara da mulher, que imediatamente começou a chorar.

Pelo vídeo é possível ouvir o barulho do impacto da mão cerrada do agressor em contato com a face de sua vítima. E, logo depois, um ruído demonstrando incredulidade por parte da pessoa que filmava as cenas, por meio de um aparelho celular.

Aos prantos, a moça agredida disse não crer que ele tinha cometido a violência e o xingou de covarde.

Perplexas, as outras funcionárias ficaram sem ação por alguns segundos, mas logo depois afastaram o segurança de perto da vítima, na tentativa de terminar a confusão.

Publicidade

O funcionário manteve expressão visivelmente transtornada, bem como o olhar fixo na consumidora.

Não há informações sobre o qual foi o destino do rapaz na empresa, flagrado praticando o ato de covardia. Tampouco foi revelado se a cliente agredida pretende processar o supermercado.

O caso ganhou repercussão na mídia internacional e, na última segunda-feira, também foi divulgado por sites brasileiros.

#Crime #Casos de polícia