William Maillis é um dos universitários mais jovens de todo o planeta. Com apenas nove anos de idade, ele já estuda na Community College, uma universidade localizada no estado da Pensilvânia, nos Estados Unidos. Em entrevista à revista People, o garoto revelou que está trilhando o caminho rápido nos estudos com um objetivo nobre, mas questionado pelos próprios cientistas, a existência de um ser superior. William quer ser astrofísico para dizer matematicamente e como provas que Deus existe sim e que o surgimento do universo pode ser provado com muito mais do que um simples 'Big Bang'. 

O desenvolvimento do menino foi muito rápido.

Publicidade
Publicidade

Com apenas seis meses, por exemplo, ele já conhecida os números. Aos sete, ele falava frases completas e começou aí a chegar ao modo complexo. Com dois anos já sabia ler e assim foi indo. Aos quatro anos, ele aprendeu grego e depois foi logo se desenvolver bastante na matemática. Com cinco verões, o garotinho já entendia mais os números do que a grande maioria dos humanos. Estava provado, ele não somente era superdotado como também é um fenômeno de inteligência em todo o mundo. 

O garotinho então conseguiu a permissão do governo americano de pular fases. Ele basicamente foi das primeiras séries do ensino fundamental diretamente para a faculdade. Engana-se quem acredita que o  menino fique para trás na turma. De acordo com uma reportagem publicada nesta segunda-feira, 04, pelo site da RedeTV!, O professor do prodígio, Aaron Hoffman, revelou que o seu aluno mais novo é o único de sua turma que não anota nenhum conteúdo da aula.

Publicidade

Além disso, ele também tem as melhores notas da turma. Pelo visto, não vai demorar muito para ele chegar ao cargo de professor. 

O menino de nove anos agora  já concentra-se no trabalho que diz ser o principal em sua vida, mostrar por A mais B que Deus existe e está por trás dos grandes fenômenos  da natureza. Para isso, no entanto, ele precisa provar essa teoria, que é compartilhada pela maioria dos humanos, em fatos práticos.  #Crime #Investigação Criminal