Em #portugal, está ocorrendo uma forte contestação dos taxistas contra a #UBER. A empresa ainda não foi legalizada no país, mas está trabalhando, e os taxistas estão se sentindo prejudicados, por terem mais regulamentação a cumprir do que a concorrência que, assim, poderia praticar preços mais apetecíveis para os clientes, de acordo com as reclamações dos taxistas. Nesta segunda-feira (10), foi dia de paralisação do setor, que se manifestou na capital do país, em Lisboa, tentando chamar atenção para o seu problema. Entre vários desacatos e alguma desordem, um taxista falou, em direto para uma cadeia de televisão, uma frase polêmica que está centrando as atenções de toda essa manifestação. 

"As leis são como as meninas virgens, são para ser violadas", disse o taxista Jorge Máximo, quando entrevistado por uma jornalista da CMTV. Esta citação rapidamente ganhou enorme repercussão nas redes sociais.

Publicidade
Publicidade

O homem estava dizendo que as leis existiam, mas que poderiam ser violadas, quando acabou por declarar um exemplo bem infeliz, deixando entender que defendia o estupro e que as meninas virgens deveriam ser vítimas de estupro, e não perder a virgindade por sua livre decisão. 

Assista o vídeo:

Taxista controverso muito contestado

Jorge Máximo é conhecido em Portugal pelo seu papel de torcedor do Benfica, com vários vídeos seus na web, mas sempre com declarações polêmicas, e até algumas de desrespeito com as equipes adversárias. Apesar disso, ele até já esteve em talk-shows da TV portuguesa, mas para falar sobre o Benfica e sobre futebol. 

Dessa vez, foi entrevistado durante a manifestação dos taxistas e acabou sendo ainda mais polêmico. Para algumas pessoas, ele foi até criminoso. Uma plataforma feminista "As Capazes" já declarou que vai avançar com queixa-crime contra Jorge Máximo por suas declarações.

Publicidade

No Twitter, o vídeo também está sendo muito comentado. Uma usuária, Sophia, relaciona as declarações desse homem com o Estado Islâmico. Aliás, esse taxista tem sido muito comparado com o EI, e também com o candidato presidencial americano Donald Trump, por suas declarações mais machistas ou discriminatórias. São várias as pessoas achando que Jorge Máximo merecia ser responsabilizado criminalmente, depois de ter defendido publicamento a violação de meninas virgens. 

#Táxi