Nesta segunda-feira, 07, um vídeo perturbador começou a circular nas redes sociais. De acordo com informações do site do jornal Extra, as imagens seriam da África do Sul. Elas mostram o que pode ser um #Crime de racismo. Um homem negro, acusado de roubo, é colocado dentro de um caixão. Chorando muito, ele nega o crime e ouve ameaças do que seria um fazendeiro, branco. O jornal Extra diz que repercutiu as imagens do tabloide inglês 'Daily Mail'. Uma terceira pessoa, que não aparece no vídeo, é aquela que faz as imagens que indignaram a internet. Muita gente acredita que o fato ajuda a reacender a discussão sobre o racismo no planeta, não só na região da África, onde a população, mesmo sendo majoritariamente negra, sofre preconceito por conta da dor da pele.

Publicidade
Publicidade

O caso revoltou até mesmo a imprensa local, que condenou a atitude. O homem, já dentro do caixão e chorando muito, diz na língua local que não é o culpado do que é acusado. No entanto, o seu algoz continua humilhando bastante a vítima. Em africanês, o algoz fala que colocará uma cobra no caixão e que jogará gasolina nele. Ainda não foram identificadas as pessoas que protagonizam o vídeo, nem ao certo o motivo que os levaram a tomar uma atitude tão drástica. Não se sabe também se o homem negro foi morto ou enterrado vivo. 

O fazendeiro branco diz o tempo todo que ele será queimado vivo para curtir o seu inferno em vida. “Entre que eu quero jogar um pouco de gasolina”, diz ele ao suposto criminoso, que já está com parte do corpo no caixão. Dentro do acessório mórbido, ele é interrogado sobre o que teria sido feito.

Publicidade

Apesar das imagens serem macabras, aqui no Brasil existe até uma versão parecida, que são os chamados "microondas" em favelas do Rio de Janeiro. Quem mexer com os traficantes pode ser queimado vivo em um monte de pneus. O objetivo é causar medo.

Veja abaixo o vídeo que mostra o momento em que o homem é praticamente enterrado vivo. Atenção, as imagens são muito perturbadoras. Caso não ache necessário, não assista. 

#Investigação Criminal