A #comemoração de aniversário da província de Santo Domingo de Los Tsáchilas, região oeste do #Equador, é um evento tradicional e popular na região, organizado pela Polícia Nacional do Equador. Mas o Festival Acrobático, que aconteceu no último domingo (30) e fazia parte das comemorações, terminou em fatalidade. Durante uma demonstração de tiros que, teoricamente, deveria ter sido preparada pensando no máximo de segurança possível para o público devido ao alto grau de periculosidade da apresentação, uma pessoa morreu e outra ficou gravemente ferida. Quando deu-se início às exibições do evento, ouviram-se gritos que vinham da arquibancada e paralelamente gritos desesperados dos telespectadores, enquanto o apresentador fez um alerta no microfone, dizendo que haviam pessoas desmaiando.

Publicidade
Publicidade

A equipe de resgate foi acionada imediatamente pela organização.

A vítima fatal foi uma jovem de 15 anos, que foi levada às pressas para o Hospital Gustavo Dominguez, em Santo Domingo, mas não resistiu aos ferimentos e faleceu logo em seguida. A outra vítima é uma mulher de 30 anos, que foi atingida de raspão na cabeça, mas está com o quadro estável e, de acordo com os médicos, se encontra "fora de perigo".

O policial Édison Gallardo, em nota, justificou que a fatalidade aconteceu quando o Grupo de Resgate equatoriano foi fazer demonstrações sobre detenções, desarmamento e auto-defesa. As investigações sobre as possíveis causas e falhas que acarretaram no acidente já foram iniciadas pela Polícia e Ministério Público e o objetivo é saber se quem estava se apresentando naquele momento seguia com os protocolos de segurança exigidos para esse tipo de evento.

Publicidade

O Prefeito da província, Líder Olaya, lamentou por tudo e pediu desculpas aos moradores do local, ressaltando que jamais acontecera tal fatalidade em algum evento desse, que sempre foi marcado por muita alegria e diversão. Mesmo depois de tamanha #Tragédia, os shows continuaram acontecendo, o que foi motivo de críticas para muitos telespectadores, que denunciaram a falta de preparo e segurança num evento desse porte, marcado todo ano pela presença de um público imenso.