Às vésperas das eleições presidenciais, o clima está tenso nos Estados Unidos. Não fosse suficiente a disputa acirrada entre os Democratas e os Republicanos, o Governo agora está preocupado que um possível ataque terrorista da Al Qaeda possa acontecer no dia 07 de novembro, que antecede as votações. As forças norte-americanas especializadas em combate ao terrorismo teriam sido alertadas pela Inteligência dos Estados Unidos. O alerta foi para três estados específicos: Nova York, Virgínia e Texas. Nesses estados parece existir perigo maior de um possível ataque pelo grupo terrorista, segundo fontes consultadas pela CBS News, mas os motivos que poderiam justificar a escolha de qualquer um dos três não foi revelada.

Publicidade
Publicidade

Um alto funcionário do FBI, cujo nome não foi publicado, teria informado à CBS News que as forças antiterroristas e de segurança nacional não iriam baixar a guarda diante de tal perigo iminente, que o FBI continuará trabalhando com as forças antiterroristas, com a Inteligência dos EUA e as forças de segurança nacional para identificar, combater e eliminar qualquer potencial ameaça de segurança pública, e, ainda, que diariamente o FBI avalia e compartilha informações com partes locais, estaduais e federais. Mesmo que as autoridades responsáveis não tenham confirmado a credibilidade da notícia do veículo de comunicação, a situação está sendo levada a sério no país que já apresenta um histórico de problemas com terrorismo. 

Hillary Clinton e #Donald Trump irão disputar as eleições presidenciais na próxima terça-feira, dia 08 de novembro de 2016.

Publicidade

Hillary, do Partido Democrata, está na frente de Donald Trump, do Partido Republicano, segundo as últimas pesquisas apuradas que apontam quem é preferido para ocupar o cargo de presidente. Porém, a diferença é muito pequena: Hillary apresenta 47% das intenções de voto, enquanto Trump aparece logo atrás com 45,3% das intenções dos eleitores, o que indica uma disputa acirrada e incerta, já que todas as pesquisas apresentam uma margem de erro que quase sempre se manifesta nas urnas.  #hillary clinton #Eleições EUA 2016