A apuração das eleições americanas durou pouco mais de sete horas, mostrando uma disputa acirrada entre #hillary clinton e #Donald Trump. Os dois tiveram pequena diferença na preferência do eleitorado.

Hillary começou a apuração levando a melhor, pois nas cidades pequenas, obteve maior número de votos. Assim que os principais estados começaram a ter seus resultados, foi nítido que a disputa seria mais do que polêmica, como os especialistas previam, mas também, muito apertada.

A partir de agora, os americanos devem esperar mudanças na política do país em todas as áreas, estas que por sua vez, possuem impacto maior do que a queda da bolsa de valores americana, que aconteceu após o resultado da eleição.

Publicidade
Publicidade

O governo de Trump

Dentre as propostas defendidas por Trump, está o investimento em armamento nuclear, este que por sua vez, afirmou estar disposto a usar no caso de terrorismo, entretanto, essa tecnologia possui elevado poder destrutivo e não atingiria apenas o alvo, o que gerou muitas críticas. Além disso, ele disse que investirá no poder militar do país, a fim de tornar os EUA tão ameaçador e poderoso, que ninguém tenha coragem de atacá-lo ou simplesmente ‘se meter com ele’.

Trump defende o uso de técnicas de tortura e promete usá-las para fazer o país voltar a ser a única potência do planeta, a mais respeitada em todos os sentidos. Para isso, os interesses do país sempre estarão acima dos seus aliados, quebrando acordos, se for necessário. Essa ideia é negativa para a economia do país, motivo pelo qual as ações da bolsa de valores começaram a despencar, assim que a apuração apontou projeções de vitória para o candidato.

Publicidade

Donald planeja uma convivência pacifica com a Rússia e a China. O novo presidente dos EUA deixa claro que irá colocar limites nessa conivência pacifica, para que ninguém venha a ultrapassá-las.

Economicamente, Trump disse que irá penalizar as empesas que decidirem deixar o país. Também vai aplicar uma multa para empresas que não empregarem americanos e quer obrigar a gigante da tecnologia, Apple, a fabricar seus produtos nos EUA. O novo presidente prometeu fazer cortes nos gastos públicos e assim que tomar posse, irá cortar o departamento de educação. No começo da campanha, afirmou que cobraria impostos mais altos dos ricos, mas devido muitas críticas, voltou atrás e prometeu uma política mais justa e de impostos baixos.

Trump ainda prometeu expulsar 11 milhões de imigrantes ilegais que estão no país. Também quer revogar um programa que permite que estrangeiros viajem para os Estados Unidos a trabalho, representando as empresas em que trabalham em seus respectivos países. Vistos para turismo, estudantes e trabalho, também se tornarão mais rígidos.

Publicidade

O político também afirmou que quer proibir a entrada de muçulmanos no país ou pessoas que venham de países onde a maioria seja muçulmana, ainda que ela se declare como não seguidora do islã. Essa decisão gerou polemica e protestos, já que os EUA possuem uma comunidade de muçulmanos e seguir o islã, não significa seguir a sharia, lei islâmica dos jihadistas. #Eleições EUA 2016