Adepto de teorias conspiratórias, o futuro presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, passou cinco anos afirmando que Barack Obama havia nascido no Quênia, até admitir que estava errado, durante o mês de setembro, na campanha eleitoral de 2016.

Trump também nega a existência do aquecimento global, apesar de seus efeitos serem percebidos em todo o globo terrestre.

Para ele, a tese científica do superaquecimento do planeta em decorrência de gases poluentes, é uma mentira elaborada por ‘pessoas sinistras’ que objetivam dominar o mundo disseminando falsas informações.

Além disso, toda vez que a imprensa divulga notícias polêmicas sobre o bilionário, ele alega a existência de um hipotético complô, elaborado pela mídia para arruinar a imagem dele.

Publicidade
Publicidade

No entanto, apesar de Donald Trump ter uma fértil imaginação, nem ele poderia supor que acabaria sendo palco de uma bizarra teoria conspiratória, divulgada por uma emissora do Paquistão.

De acordo com o periódico britânico Metro, de segunda-feira (14), o canal Neo Notícias, mostrou recentemente uma foto do futuro presidente da nação mais poderosa do mundo, aos nove anos de idade, na cidade paquistanesa de Waziristão.

Segundo a emissora, de 1946 até 1955, o homem mundialmente conhecido por ser Donald Trump, se chamava Dawood Ibrahim Khan.

A mídia muçulmana ainda afirmou que o controverso futuro chefe dos Estados Unidos foi registrado com o nome atual, somente depois de seus ‘verdadeiros pais’ morrerem e ele ser adotado pelo bilionário Fred Trump.

O canal, que mostrou uma suposta foto da infância do excêntrico bilionário, salientou o fato dele ter frequentado o ensino infantil na República Islâmica do Paquistão, enquanto vivia na presença da verdadeira família.

Publicidade

"O candidato presidencial Donald Trump nasceu no Paquistão e não nos Estados Unidos”, disse a emissora.

Porém, a Neo Notícias - responsável por propagar a inusitada teoria -, ressaltou que a hipótese havia sido formulada, inicialmente, no Twitter, por uma pessoa que denunciou o nascimento de Donald numa família muçulmana.

Embora seja improvável ele ser natural daquela nação, o Metro tentou contatar o bilionário com objetivo de ouvir a versão de Donald Trump. Todavia, até o momento, ele não se pronunciou a respeito das acusações.

Afinal, devemos chamá-lo de Donald ou de Dawood?

#Curiosidades #Viral #Internet