Mais uma polêmica envolvendo a eleição de Donald Trump como novo presidente dos Estados Unidos surgiu esta semana, mas desta vez a situação afeta diretamente a próxima primeira-dama, Melania #Trump. Na última quinta-feira (17), a estilista francesa Sophie Theallet divulgou em seu Twitter uma carta aberta dizendo que não vai vestir, nem se associar de qualquer forma à nova primeira-dama. Theallet foi responsável por vestir a atual primeira-dama dos EUA, #Michelle Obama, diversas vezes ao longo dos dois mandatos de seu marido. Nos 8 anos em que Barack Obama foi presidente, as roupas de Michelle sempre foram muito elogiadas e comentadas.

Segundo a estilista francesa, a marca The Sophie Theallet é contra toda a discriminação e preconceito, e seus desfiles, campanhas e as celebridades que vestem a marca são uma celebração da diversidade e um reflexo do mundo em que vivemos.

Publicidade
Publicidade

Ela completa dizendo que a campanha de Trump desencadeou uma retórica de racismo, xenofobia e sexismo, ideias que não são compatíveis com os valores que defende. Ela mesma é imigrante e disse ter sido abençoada com a oportunidade de seguir seus sonhos nos Estados Unidos.

Melania Trump utilizou roupas de diversas marcas famosas durante a campanha do marido, como Ralph Lauren, Gucci e Fendi, mas ela mesma teve que comprá-las, já que nenhum dos modelos foram presentes dos estilistas.

Envolvimento político

Theallet diz em seu comunicado que sabe dos riscos de se envolver com política e que isso não é algo sábio. Entretanto, ela lembra que possui uma empresa familiar que não tem o dinheiro como seu objetivo principal. “Nós valorizamos nossa liberdade artística e sempre buscamos humildemente contribuir para um jeito de criar mais humano, consciente e ético neste mundo”, defendeu.

Publicidade

A estilista finaliza a carta encorajando seus colegas de profissão a fazerem o mesmo que ela. “Integridade é nossa única moeda verdadeira”, completou #Shophia Theallet. Confira o comunicado abaixo:

Michelle Obama

A francesa também falou da atual primeira-dama em seu comunicado. Para ela, vestir Michelle Obama nos últimos 8 anos “tem sido um ponto alto e uma honra”. Theallet destaca que a mulher de Obama ajudou sua marca a ser reconhecida e respeitada no mundo todo. “Seus valores, ações e graça sempre ressoaram profundamente dentro de mim”, disse ainda sobre Michelle.