No último sábado (29), uma mulher foi covardemente agredida por um garçom em um restaurante de um dos municípios de Querétaro, no México. Aparentemente ela seria uma cliente e teria começado uma discussão com os atendentes do local. As cenas de violência foram gravadas por outro homem presente no estabelecimento, que divulgou o vídeo em uma rede social para alertar as pessoas. O autor das imagens é José Abel Gonzales Bezares, que relatou em sua página ter ficado extremamente consternado com a situação. Assista ao tumulto no link a seguir:

Como mostrado no vídeo, dois garçons aparecem discutindo de forma veemente com uma cliente, que se mostra indignada.

Publicidade
Publicidade

Não é possível entender o que eles dizem, mas em determinado momento percebe-se que a mulher grita com um dos atendentes que a cercavam. É nesse instante que é deflagrado o estopim para a agressão. O homem que usava uma máscara, provavelmente por trabalhar na cozinha, começa a deferir socos contra a jovem. Pelas cenas, vê-se que ele atinge a mulher covardemente e de maneira violenta três vezes.

A polícia foi chamada até o local diante da violência. A mulher foi atendida e registrou ocorrência contra o agressor. O homem foi justamente demitido e dois outros funcionários foram suspensos por tempo indeterminado pelo envolvimento na confusão. Segundo relatou José Abel, que presenciou o momento dos socos, as pessoas presentes queriam impedir a agressão e bater no garçom que atacou a jovem. Contudo, o gerente do local chegou para impedir que mais uma briga se instalasse no estabelecimento.

Publicidade

De modo que todos os outros clientes que estavam no momento foram convidados a se retirarem.

Cenas como essa não são incomuns e agressões contra mulheres aumentaram em número todos os dias. No Brasil, por exemplo, segundo dados epidemiológico disponibilizados pelo DataSUS, quatrocentas e cinco mulheres são agredidas por dia no nosso país. Esses são dados alarmantes que chocam e mostram uma realidade bastante triste que acontece em todo mundo cotidianamente. #Crime #Investigação Criminal