Relações entre irmãos nem sempre são tão positivas.  É normal, é claro, brigas por coisas bobas, como por aquela roupa preferida ou brinquedo que fica encostado em uma cama. No entanto, o caso que vamos falar é realmente bizarro. De acordo com informações do site em inglês 'Daily Mail', um menino de apenas 12 anos teria estuprado a própria irmã de 9 anos. O crime aconteceu dezenas de vezes na casa da família. Aqui no Brasil a notícia ganhou repercussão graças à uma reportagem do Jornal Extra.

Atualmente, o garoto acusado de estupro está com 14 anos. Segundo ele, o que o motivou a ter tal prática foi assistir a um filme pornô.

Publicidade
Publicidade

Neste filme, o tema de todos os diálogos era justamente a relação familiar que envolve o sexo, mais precisamente o polêmico incesto. Para convencer a irmã mais nova de realizar o ato, o garoto disse que se ela não aceitasse, os dois ficaram afastados para todo sempre. A menina, mesmo com medo, acabou aceitando a explicação do irmão e os dois realizaram o ato dezenas de vezes.

Até que a mãe das Crianças, desconfiando que o quarto da filha ficava sempre fechado, decidiu investigar. Ao perguntar ao menino o que havia acontecido, ele sempre disse toda verdade. O garoto ainda foi além e disse que a irmã mais nova gostou do que aconteceu. O caso aconteceu no Reino Unido e a promotoria de lá diz que o menino parece não ter mostrado arrependimento mesmo. Como ele era menor de idade, o que pôde ser feito foi colocá-lo em uma clínica de reabilitação contra crimes sexuais.

Publicidade

Desde então, ele é monitorado para ver se ele não irá realizar atos parecidos. Esses tipo de monitoramento deve continuar até que o garoto atinge os 19 anos. Ou seja, ele ficará viciado em uma espécie de Big Brother por mais 5 anos por ser menor de idade. Ele ainda pode ter uma regalia, no entanto, o promotor do caso explica que se um novo ato parecido vier acontecer, o garoto pode ficar anos na cadeia e sem nenhuma condicional. O que você acha disso? Será que a extensa exposição de conteúdo adulto na internet estaria prejudicando nossas crianças? #Crime