Todas as urnas já foram fechadas nos estados americanos e a apuração dos principais colégios eleitorais, começaram. De um lado, #hillary clinton, que promete manter a política iniciada com George H. W. Bush, aperfeiçoada por seu marido, Bill Clinton, e que prosseguiu com George W. Bush (filho) e Barack Obama.

Do outro lado, #Donald Trump pretende acabar com a mesmice na política americana, algo que a maior parte das pessoas querem, mas ao mesmo tempo, sentem-se inseguros em começar a mudança necessária no combate ao terrorismo, violência e imigração clandestina, com um candidato considerado radical.

Nos últimos meses, ambos os candidatos apresentaram suas propostas e como era de se esperar em uma campanha política, dedicaram bom tempo para criticarem um ao outro.

Publicidade
Publicidade

Donald Trump, que é um magnata do mundo das celebridades, era o preferido para vencer, desde o início do pleito, entretanto, algumas declarações polêmicas fizeram com que ele perdesse um pouco de sua popularidade, principalmente entre os latinos e as mulheres.

O político disse que construiria um muro na fronteira com o México e que seria o governo mexicano quem pagaria pela construção, bem como acabou tecendo alguns comentários pesados em referência as mulheres. Trump tentou se redimir, mas muita gente não acreditou em sua sinceridade.

Os Estados Unidos possuem uma enorme comunidade de latinos. No Texas, parte da população é mexicana, por conta da proximidade com o país. Em outras cidades de diferentes estados, existem comunidades latinas, onde além de mexicanos, vivem imigrantes de países da América do Sul, incluindo brasileiros.

Publicidade

Nenhum deles, obviamente, tem direito ao voto. Além disso, há muita gente da Ásia, Europa e África nas terras americanas. Os estrangeiros em solo americano temem que Trump ganhe e os mande embora ou dificulte suas vidas no país.

Hillary não tem propostas inovadoras, e é justamente por isso que muitos dos que se ‘decepcionaram’ com Trump, apostam nela como presidente, já que imaginam que não haverá grande mudança na política americana, evitando medidas drásticas.

Os americanos, entretanto, estão completamente polarizados. Das comunidades periféricas ao mundo das celebridades. A decisão que sai em algumas horas deve marcar a história política americana e até o momento, a apuração está acirrada, onde ora Hillary está na frente, ora Trump. A diferença é mínima e especialistas especulam a possibilidade de acontecer o mesmo que aconteceu com Al Gore e Bush.

Dê o play abaixo e assista a apuração das eleições, ao vivo:

Para quem você está torcendo? Deixe a sua opinião com um comentário. #Eleições EUA 2016