Um homem passou por apuros após estuprar uma criança na Bolívia. De acordo com informações do jornal Extra, publicadas nesta quarta-feira, 16, o caso teria acontecido na cidade de Reyes. O jornal repercute as informações do Ministério Público da região. O tal homem teria apanhado muito após confessar que transou com uma menina de apenas quatro anos.

O abuso causou indignação na população. Populares foram então ao confronto do homem. Eles bateram muito no criminoso e as imagens acabaram caindo na internet. De acordo com informações do jornal 'El Deder', quatro pessoas acabaram presas após o linchamento do homem. As imagens ajudaram muito a identificar os moradores, que com ódio ao saber da ação, logo partiram para cima do meliante.

Publicidade
Publicidade

O #Crime aconteceu no último sábado,14, quando a delegacia local foi invadida pelas pessoas da região. O estuprador confesso foi retirado e amarrado do lado de fora da instituição, que deveria zelar pela segurança. Em seguida, começou o espancamento. O meliante apanhou até a morte. Mesmo após já estar desfalecido, ele continuava a levar chutes e socos dos indignados, que não tinham a menor esperança na justiça. Dez pessoas, agora devem ter que responder ao crime de assassinato. Delas, pelo menos quatro estavam presas nesta segunda. Nenhuma mostrou qualquer arrependimento pelo que fez.

Os depoimentos oficiais, no entanto, devem ser realizados na cidade de Rurrenabaque, Quem irá cuidar do caso´é Dolyy Quiroga, uma promotora muito respeitada, que lembrou que um crime não pode justificar o outro, por pior que o primeiro tenha sido realizado.

Publicidade

Além disso, a promotora lembra que, ao longo da história, muitos inocentes acabaram sendo mortos ou condenados à barbárie de modo extremamente injusto. Essa é uma das maiores justificativas para quem é contra a pena de morte.

A garota estuprada foi também achada morta próxima à casa onde morava. Ela tinha vestígios do abuso que acabara de sofrer. O seu algoz, de 37 anos, não demorou muito para ser encontrado. Assim que descobriram que ele foi preso, populares encaminharam-se até à delegacia, onde acreditava-se ele esperaria pela apuração do crime. #Investigação Criminal