Na última semana, as imagens das câmeras de segurança de um shopping Center no Chile gravaram uma cena no mínimo inusitada. Um homem de 84 anos tentou parar um bandido com uma rasteira. Ao que parece, o criminoso teria assaltado e roubado uma loja de joias do shopping. Ao perceber a ação, o idoso visualiza o bandido correndo com uma bolsa e tenta impedi-lo de fugir. Ele estende a perna para dar uma rasteira no homem que escapava, mas a tentativa acabou dando errado, o idoso caiu e precisou ser ajudado. Nas imagens é possível ver que o casal caminhava tranquilamente pelo local, quando de repente o idoso percebe a ação do bandido. Na tentativa frustrada de parar o criminoso, o homem acabou se machucando.

Publicidade
Publicidade

O mais inusitado na cena é que a mulher do aposentado ainda dá uma bronca nele enquanto ele está caído no chão.

Muñoz disse que ao perceber que o homem ia passando logo à sua frente simplesmente esticou a perna, de maneira bastante instintiva. Falou ainda que se tivesse pensado talvez não teria feito o que fez. Ele obviamente não calculou que devido à idade não tinha a mesma força de outrora e que provavelmente cairia. O assaltante, segundo informações da polícia, é um menor de idade, e praticamente atropelou o idoso no momento da fuga. Muñoz acabou ficando sem consciência no momento da queda. Segundo ele, depois que foi derrubado não conseguiu ver mais nada do que estava acontecendo. A mulher dele, Guillermina Fuentes, relatou que ficou desesperada ao ver o marido no chão, e a sua primeira reação foi xingá-lo, mas só depois percebeu que ele estava desacordado e pediu por ajuda.

Publicidade

Por um momento a esposa achou que o marido estivesse morto, começou a chamá-lo e percebeu que ele não respondia. Ela perguntava incessantemente porque ele havia feito aquilo. Segundo o idoso, depois do incidente, Guillermina ainda ficou sem falar com ele durante umas quatro horas de raiva pelo que ele tinha feito. O ladrão acabou sendo parado por outro homem e capturado ainda dentro do shopping.

#Crime #Investigação Criminal