Apesar dos cristãos acreditarem que Jesus Cristo foi o único ser capaz de morrer e depois ressuscitar, um caso insólito, recém ocorrido na Polônia, põe em xeque a incomum ‘técnica’ do ícone do cristianismo.

De acordo com informações do jornal polonês Polennu.dk, o jovem chamado Kamil (não consta o sobrenome), 25 anos, morreu de parada cardíaca, após ingerir grandes quantidades de vodca, num bar da cidade de Kamienna Gora, no sábado (26).

Contudo, o que era para ser motivo de tristeza entre os amigos beberrões do europeu, resultou em susto e surpresa, quando familiares e colegas souberam que ele havia ‘ressuscitado’, ainda no interior do necrotério.

Publicidade
Publicidade

Conforme o jornalista Peter Malberg (Polennu.dk), depois de passar mal, o rapaz saiu do bar, onde caiu a poucos metros do local. Nesse momento, testemunhas solicitaram ajuda médica, que encaminhou o ‘sortudo’ para o hospital.

Ao chegar lá, diversos procedimentos de ressuscitação foram realizados. Porém, os profissionais desistiram de tentar reviver a vítima, ao diagnosticarem que Kamil estava ‘clinicamente morto’, em decorrência de parada cardíaca.

Depois dos peritos atestarem o suposto óbito, ele fora levado para o necrotério, onde teve o corpo colocado em um congelador.

Entretanto, horas mais tarde, um guarda do hospital - a primeira pessoa a presenciar a ‘ressuscitação’ -, disse ao jornal polonês, ter ouvido barulhos estranhos no congelador do necrotério.

Em depoimento ao Polennu.dk, o segurança (nome não revelado) confessou ter imaginado a possibilidade de assaltantes estarem no ambiente.

Publicidade

Todavia, apesar de apavorado, quando abriu a porta onde o corpo do ‘fanfarrão’ estava disposto, teve a maior surpresa de sua vida.

“Com as mãos trêmulas, abri uma das portas, e lá encontrei um cadáver nu, me pediu um cobertor”, relatou o vigia.

De volta pro bar

Ao constatar que o morto, na verdade, estava vivo e com frio, o guarda rapidamente chamou a polícia e um médico, que atestou a surpreendente reversão do quadro de Kamil.

Sóbrio e consciente da situação, o polonês questionou o clínico se poderia ir para casa. Ao fazer novo exame, o beberrão foi liberado.

Porém, depois de vestir as roupas e agradecer pela ‘estadia’, ao invés de ir para a residência, se recuperar do trauma, ele voltou ao bar - talvez, para comemorar a vitória sobre a morte.

Ao que tudo indica, o tão procurado elixir da longa vida, almejado pelos alquimistas desde o início dos tempos, se resume a cavalares doses de vodca. #Mídia #Curiosidades #Viral