Ashlee Hutt e seu parceiro Mac McIver Leeroy, de 25 anos, são acusados ​​de drogar seus filhos, sob o pretexto de que era um "suco de dormir". O caso aconteceu no estado de Washington, em uma casa localizada no coração dos Estados Unidos.

A mãe foi presa sob um mandado por se recusar a comparecer ao tribunal onde tinha sido convocada anteriormente. Hutt é acusada por crimes, ao dar substâncias ilegais a menores e de maus-tratos de segundo grau. O casal foi presos depois que os oficiais do Serviço de Proteção ao Menor notaram fortes hematomas e cicatrizes nos corpos das três crianças. As autoridades de proteção a criança já haviam sido alertadas por um amigo da família sobre as condições em que as crianças estavam.

Publicidade
Publicidade

Quando as autoridades encontraram as crianças, eles estavam cobertos de cicatrizes, contusões e feridas em uma casa infestada de ratos e insetos. Até mesmo a menina com dois anos de idade foi vitima do "suco de dormir". Foi feito o teste nas três crianças e deu positivo para heroína. O filho mais velho de seis anos revelou que eles estavam dormindo quando sua mãe estava se referindo à substância como um "remédio", usou-o para os seus filhos adormecerem mais rapidamente. O garoto lembra como Ashlee Hut misturava um pó branco com água e injetava nele e em suas irmãs, de acordo com o The News Tribune.

Tudo isso aconteceu no ano passado, e agora concluiu-se a investigação criminal. O jovem casal, presos desde novembro de 2015, foram indiciados por acusações criminais durante o interrogatório e admitiram serem viciados em #drogas.

Publicidade

O senhor Ed Troyer, porta-voz da polícia do condado de Pierce, ressaltou que a questão das drogas no país norte-americano leva a vítimas constantes por uma onda de overdose. "Infelizmente, muitas vezes há crianças que vivem em condições precárias, mas vemos pais que intencionalmente drogam seus filhos", acrescentou.

Atualmente, os três irmãos são acolhidos em casas e em boa saúde. Mas permanecem em observação, já que as drogas podem surtir efeitos futuro nas três crianças.