Um caso de #Pobreza, em Portugal, está mostrando as dificuldades econômicas de algumas pessoas, mas também um lado bem mais bonito. O gesto de amor de uma menina de dez anos não salva tudo, mas este aí até serve para matar a fome. Maria Eduarda Cavaco contou como está passando mal e que, em muitas noites, seu jantar se resume a um copo de #Leite com chocolate, que a bisneta dá para ela. A menina deixou de tomar o seu leite na escola, para guardar e depois entregar para sua bisavó, que está vivendo em dificuldades sérias, no Algarve.

A #criança não está vivendo com essa bisavó, na mesma casa, mas sempre arranja uma forma para levar o seu leite, que deixou de beber na escola, só para ajudar Maria Eduarda, de 74 anos.

Publicidade
Publicidade

A idosa falou sobre suas dificuldades, especialmente na alimentação. Na mesma casa, estão vivendo seis pessoas, e nenhuma está trabalhando. São apenas 700 euros para toda a família, em cada mês, mas quase todo fica na farmácia, em remédios, uma vez que todos eles têm doenças proibitivas. Além de Maria Eduarda, na mesma casa estão vivendo mais dois filhos seus, uma delas, inválida, por doença, o marido da filha e dois netos. Entre eles, ninguém está trabalhando e o único dinheiro que entra nessa casa é o de ajudas para a idosa e para a filha doente, dinheiro esse que não está chegando para cobrir todos os gastos.

Maria Eduarda contou para o jornal Correio da Manhã que, para o almoço, ainda recebem ajudas, da Misericórdia, que estão oferecendo refeições para os cinco. No entanto, para o jantar, as ajudas não chegam e a idosa acaba passando fome.

Publicidade

Vai valendo o leite com chocolate que a bisneta leva para ela, mas que não escondem as dificuldades que essa família está passando.

Para lá da falta de comida, a situação tem se agravado ultimamente. Maria Eduarda Cavaco diz que está se tornando cada vez mais difícil pagar as despesas da casa, como água, luz e renda. Televisão não tem e até a geladeira está quebrada, precisando ser consertada. Vivendo em cadeira de rodas, Maria Eduarda nem tem uma cama onde dormir, e acaba passando a noite, deitada no sofá.