Na última quinta-feira (3), a americana Kala Brown, de 30 anos, foi encontrada acorrentada dentro de contêiner fechado em uma zona rural da Carolina do Sul, Estados Unidos. A mulher estava desaparecida desde agosto e foi encontrada dentro do comboio de metal fechado com sinais de ter sofrido diversas agressões. Segundo a polícia local que investiga o caso, ela estaria dentro do contêiner e só foi resgatada depois que os investigadores que procuravam por ela na região ouviram sons de batidas na lataria e foram averiguar.

Na tarde de ontem, uma operação policial estava sendo realizada em uma propriedade da cidade de Woodruff, quando felizmente, depois de pouco mais de três meses, a mulher foi encontrada com vida.

Publicidade
Publicidade

O dono da fazenda é Todd Kohlhepp, ele foi detido após as buscas. Segundo consta nos registros policiais, ele teria uma ficha criminal vastíssima com acusações e antecedentes por crimes sexuais. A mulher estaria acorrentada e teria permanecido no local vivendo em condições subumanas. Ao que parece, ela estaria sendo tratada como um animal e só recebia do interceptador comida e água suficientes para não morrer.

De acordo com o delegado Chuck Wright, do condado de Spartanburg, que falou à imprensa, o resgate foi bastante emocionante. A polícia já procurava por ela há bastante tempo, assim como a seu namorado, Charles Carver, que também está desaparecido. Quando os investigadores que realizavam as buscas se aproximaram do contêiner, ela teria começado a bater desesperadamente na lataria pedindo por ajuda.

Publicidade

Segundo o delegado, foi graças a Deus que ela foi encontrada, pois ainda que buscas estivessem sendo feitas no local, foi por sorte que os policiais conseguiram ouvir os gritos de socorro.

A mulher foi levada para ser atendida pelos serviços médicos e deverá passar por uma avaliação. Em depoimento à polícia, ela teria dito que ficou presa no local por cerca de dois meses. No momento do resgate, Kala teria gritado o mais forte que conseguiu por ajuda e para que a tirassem dali. Recordando, ela também disse que esse foi um movimento arriscado, pois não sabia exatamente se eram policiais que estavam do lado de fora. Muito abalada, ela teve medo de morrer.  O seu namorado segue desaparecido, e o homem dono na propriedade já foi preso e deverá ser ouvido. #Crime #Investigação Criminal