Muitos consideram as baratas como os seres mais repugnantes da natureza, além de não morrerem tão facilmente. Existe uma teoria sugerindo que em caso de um ataque nuclear, as #baratas seriam os único seres vivos sobreviventes. De acordo com informações, elas podem suportar até 2 mil vezes o nível de radiação.

Os pesquisadores também sugerem que elas conseguem sobreviver por várias semanas com a cabeça separada do corpo. Além disso, se proliferam de forma rápida, ainda mais quando têm acesso constante a abrigos e restos de comida. As baratas conseguem permanecem por 30 dias sem comer e até sete dias sem tomar água. Vale lembrar que as baratas gostam de ambientes sujos e cheios de entulhos.

Publicidade
Publicidade

Pensando nisso, uma tailandesa, que não teve o nome divulgado, teria passado dos limites na tentativa de livrar-se de uma barata.

A mulher que trabalha como faxineira teria iniciado suas atividades em uma repartição, na cidade de Chungli, na província de Zongli. Foi então que no início do expediente ela se deparou com o inseto e não hesitou em eliminar a barata. Na ocasião, a faxineira conseguiu machucar a barata atirando um sapato contra ela. Logo em seguida, agarrou-a com um pedaço de papel e jogou o inseto dentro de um vaso sanitário. Na sequência, misturou vários produtos químicos e ateou fogo à composição.

De acordo com informações, a concentração de produtos químicos foi tão grande que o sanitário acabou explodindo por inteiro, em questão de segundos. Mesmo com a destruição da repartição, a mulher não demonstrou nenhuma preocupação com o incidente.

Publicidade

Para ela, a única certeza era saber se a barata estava morta. Até o momento, não há informações se a faxineira responderá processo por ação perigosa ou se terá que reembolsar a empresa na qual trabalha.

De acordo com especialistas, a catsaridafobia é o nome utilizado para descrever quem tem medo de baratas. As pessoas que sofrem com o problema já sofreram algum trauma na infância, na qual teriam entrado em contato com estes insetos. Em alguns casos, é necessário o acompanhamento de psicólogos a fim de combater os principais sintomas que causam grande aflição na maioria dos pacientes. #Entretenimento #Curiosidades