Não é de hoje que cientistas e curiosos tentam descobrir quantos #asteroides existem no universo. Muitos especialistas no assunto, acreditam que parte desses asteroides são um perigo para a Terra, podendo até mesmo destruí-la em uma eventual colisão.

Pensando na possibilidade de uma grande destruição, decorrente de asteroides desconhecidos que ainda não foram identificados ou medidos pelo WISE (Explorador Infravermelho de Campo Amplo, em tradução livre), A #Nasa (National Aeronautics and Space Administration), decidiu se unir com a Roscosmos e outras agências, para ‘monitorar’ as ações e existências de asteroides, a fim de avisar, com máxima antecedência, quando a Terra estiver no centro de uma colisão.

Publicidade
Publicidade

Esse tipo de criação não é novidade. A NASA já conta com o sistema Scout que faz esse tipo de ‘previsões’. Recentemente, essa tecnologia foi utilizada em um telescópio superpotente, que pôde identificar o asteroide UR36 com cinco dias de antecedência, antes do mesmo se aproximar da Terra.

Embora essa situação mais pareça ter saído de um filme de ficção cientifica, a mesma existe, mas acabou suscitando outras discussões entre curiosos e teóricos da conspiração. Muita gente começou a usar a internet para dizer que essa poderia ser uma fase preliminar do Projeto Blue Beam.

O que é o projeto Blue Beam?

Esse projeto foi exposto pela primeira vez por alguns cientistas dos Estados Unidos e depois foi amplamente explorado, estudado e divulgado pelo jornalista Serge Monast, que faleceu em 1996.

Publicidade

Anos depois, o assunto se propagou por todo o mundo, pois, de alguma forma, envolve o ‘#Fim dos Tempos’. A ideia inicial era de que a NASA estaria planejando implementar a Nova Ordem Mundial, que realmente foi criada na década de 90, sob liderança de George H. W. Bush.

De uma forma geral, o projeto é conhecido como um 'falso apocalipse', uma vez que haveriam hologramas no céu mostrando uma falsa volta do Messias, que posteriormente seria ‘descontruído’ na cabeça das pessoas, para que elas vissem que religião é algo ruim e o melhor é todo mundo se unir em uma religião universal de paz com um governo, também universal.

A verdade é que, apesar das profecias bíblicas sobre o fim dos tempos, esse projeto foi fruto de um estudo baseado em vários índícios políticos, tecnológicos e proféticos, mas não existe (ou nunca foi divulgada) uma comprovação de que ele exista na vida real. Com a divulgação das recentes ações da NASA, muita gente começou a entrar em desespero na internet, dizendo que esse é o começo do apocalipse ou do 'projeto'.

Sendo ou não, o fato é que a NASA almeja, um dia, saber quantos asteroides, planetas e estrelas existem no universo e mesmo que a tarefa pareça impossível de se cumprir, eles não parecem que vão desisitir de tentar.

E, você, o que acha disso tudo? Deixe um comentário com a sua opinião.