Neste semana, um vídeo que exibe um #Crime absurdo começou a ser divulgado pela mídia mundial. Um homem, que não teve o nome identificado, decidiu fazer algo muito errado ao entrar em um salão de beleza da cidade de Constanta, na Romênia. A situação causou muita revolta nas redes sociais. Ela mostra o instante em que o criminoso entra no estabelecimento, senta em um dos bancos e começa a tocar em seu órgão sexual. Ele não fica muito tempo parado ali, já que seu intuito era apenas mostrar sua sexualidade para as mulheres que trabalhavam. Uma das mulheres, ao ter certeza do que estava havendo, não pensou duas vezes, decidindo dar um baita tapa no homem que é expulso à pancadas do local destinado a se embelezar.

Publicidade
Publicidade

De acordo com informações que circulam na mídia, o vídeo teria sido divulgado pelas próprias mulheres, que ficaram indignadas com a situação. Elas até chegaram a ir à polícia, mas até o momento da divulgação das imagens, o suspeito ainda não havia sido identificado e, consequentemente, detido. Lembrando que na Romênia, assim como no Brasil, a situação entra na lei do atentado ao pudor. Este crime especifica que não se pode, por exemplo, exibir suas partes íntimas em locais públicos. Já em outros, como banheiros, o que é proibido é a realização de sexo.

O homem entrou no salão como se fosse um dos clientes. No entanto, não demorou muito para que ele mudasse o seu comportamento. inicialmente, ele se toca por cima das roupas, mas em outro momento, ele faz isso já de forma mais explícita.

Publicidade

Além de não ter o atendimento, o pervertido levou um baita tapa de uma das donas. Depois da divulgação das imagens na internet, os investigadores foram pressionados pela sociedade e a procura do criminoso foi mais efetiva. Ele está detido e aguarda um julgamento. Dessa vez, o dia não foi do bandido.

Veja abaixo o vídeo que mostra o momento em que um homem pervertido faz um ato obsceno em uma salão de beleza, mas acaba levando tapas de uma das cabeleireiras. Comente e compartilhe essa história.