O homem que manteve uma mulher acorrentada como um cachorro nos Estados Unidos voltou para a cena do #Crime, desta vez algemado e com a polícia.

O retorno à fazenda de 100 hectares, em Woofruff, Carolina do Sul, neste sábado (12), visou ajudar a polícia a encontrar outros corpos de pessoas que teriam sido vítimas do serial killer.

Os investigadores trouxeram Todd Christopher Kohlhepp, de 45 anos, para o local para fazer um pente fino. Eles afirmaram que não pararão de procurar até que encontrem todos os corpos. Kohlhepp é agente imobiliário e admitiu ser o autor de sete homicídios, entre eles um quádruplo homicídio, cujo esclarecimento estava em aberto havia 13 anos.

Publicidade
Publicidade

A vítima que ficou em seu poder acorrentada é Kala Brown, de 30 anos. O namorado dela, Charlie Carver, de 32 anos, foi um dos corpos já encontrados na fazenda em uma cova rasa, na última sexta-feira (11). Ele foi baleado várias vezes antes de ser enterrado.

O caso pode ter outros desdobramentos, já que os detetives estão peneirando através dos registros de pessoas desaparecidas outras potenciais vítimas do sequestrador e assassino confesso.

"É tudo tão horrível que é um pouco difícil para qualquer um imaginar a magnitude do que estamos lidando", disse o médico legista que atua no caso, de acordo com a imprensa norte-americana.

Kohlhepp possuía ficha junto às autoridades policiais dos EUA e era descrito como um criminoso sexual que agia há quase três décadas. Ele havia sido acusado de quatro homicídios registrados em novembro de 2003, em uma comércio especializado em motocicletas, na cidade de Chesnee, também na Carolina do Sul.

Publicidade

Mulher acorrentada

A moça que foi encontrada acorrentada no pescoço e nos tornozelos em um contêiner metálico estava desaparecida desde agosto deste ano. Ela foi descoberta após a polícia receber uma denúncia de que havia barulhos de golpes e gritos vindos de dentro da estrutura metálica. Na quinta-feira (9), as autoridades foram até o local para estourar o cativeiro e prender o corretor imobiliário.

Kala Brown disse que o sequestrador matou seu namorado e lhe contou que havia matado mais quatro pessoas.

#Investigação Criminal