Um enigmático ruído emanado no fundo do mar, na isolada comunidade de Nunavut, no norte do Canadá, tem afugentado animais da região. Agora, caçadores e autoridades do país se unem para descobrir a origem do som, chamado pelos habitantes de “ping ou beep”.

De acordo com informações do jornal britânico Daily Mail, edição de sexta-feira (4), militares canadenses foram convocados para ajudar a elucidar à procedência do incógnito barulho, ouvido durante todo o verão canadense.

Durante entrevista à emissora CBC News, o político Paul Quassa, membro da Assembleia Legislativa, revela que a região onde o barulho foi percebido é frequentada por caçadores, tanto no verão como no inverno.

Publicidade
Publicidade

George Qulaut, outro parlamentar que visitou a área afetada depois de tomar conhecimento dos fatos, salienta ter percebido uma drástica diminuição da vida selvagem em Nunavut.

Ele informa que o local, agora sem a presença da vida animal, serve de rota migratória para as baleias, as focas e outros animais marinhos. “Este verão não havia nenhum [animal]”, observa.

Embora o responsável por desencadear o estranho som permaneça desconhecido, algumas pessoas sugerem que ele pode ser decorrente de uma empresa de mineração situada próximo ao local.

Segundo os habitantes, a mineradora teria efetuado pesquisas com sonar em anos anteriores. Porém, a corporação ressalta que não realiza nenhum tipo de trabalho em Nunavut, e que no momento não tem equipamentos na água daquela localidade.

Segundo o político Qulaut, além da mineração, outra teoria responsabiliza os ativistas do Greenpeace.

Publicidade

No entendimento dele, a entidade pode ter disposto sonares no fundo do mar com objetivo de espantar a vida selvagem, no intuito de evitar que os animais fossem mortos durante a temporada de caça.

No entanto, o Greenpeace nega as acusações. Conforme Farrah Khan, porta-voz do órgão, eles seriam incapazes de inserir sonares no leito do oceano, pois isso prejudicaria a vida marinha.

Devido ao enigma em torno do inusitado barulho, que ninguém sabe exatamente de onde vem - talvez nem seja oriundo do leito oceânico -, um porta-voz das Forças Armadas do Canadá enviou um comunicado à imprensa, onde enfatizou que o episódio será investigado.

Apesar dos pesquisadores não comentarem sobre uma hipotética interferência alienígena na inóspita região, em 2011, moradores de Nunavut filmaram um aparente objeto voador não identificado sobre a localidade. Abaixo, veja a gravação do suposto ovni.

#Mídia #Curiosidades #Internet