Somente neste mês, mais precisamente no final de novembro, dois avistamentos de objetos voadores não identificados (ovnis/UFOs), ocorridos em sequência, em diferentes países, foram amplamente divulgados pela imprensa estrangeira.

Embora seja precipitado atestar a origem dos objetos como sendo extraterrestre, o ovni – que pode ser de origem terrestre ou extraplanetáriaobservado no Canadá, no sábado (26), por exemplo, foi reportado para todo o país por meio da emissora CTV News Winnipeg.

Já no domingo (27), outra estrutura semelhante a noticiada no Canadá, fora percebida por milhares de moradores da Turquia. O assunto, inclusive, chegou a ser o mais comentado durante algumas horas, no Twitter, segundo informações do jornal Daily Star.

Publicidade
Publicidade

Agora, um caso divulgado pela maior organização privada de pesquisas ufológicas do mundo, com sede nos Estados Unidos, Mutual UFO Network (MUFON), evidencia imagens de intrigantes UFOs, fotografados na sexta-feira (25), sobre o condado de Leitrim (Irlanda).

De acordo com o arquivo da MUFON, revelado pelo periódico britânico Metro, e pelo investigador do tema Scott C. Waring, o autor das fotos, cujo nome permanece em segredo, observou as insólitas ‘naves’ ao sair para passear com os animais de estimação, numa área rural da região.

“Caminhei com meus cães até uma estrada do condado, e de repente testemunhei luzes brilhantes no campo de um fazendeiro local”, reportou aos pesquisadores.

Além de registrar as enigmáticas luzes - que parecem compor as estruturas -, o irlandês ainda acrescentou um fato curioso.

Publicidade

Declarou que depois de fotografar os UFOs, a bateria do celular, que estava funcionando, descarregou sem motivo lógico.

Entretanto, para o ufólogo Waring, a falha em equipamentos eletrônicos ocorre com frequência em situações relacionadas a encontros de ovnis. Conforme o estudioso, as hipotéticas naves "drenam a energia" desses aparelhos.

Ainda que a MUFON continue a estudar o acontecimento, afim de comprovar ou refutar a autenticidade das fotos, o sujeito confidenciou conhecer, de forma íntima, a localidade onde o fenômeno aconteceu. "Eu andei esse caminho muitas vezes e nunca vi nada assim!”, falou.

Apesar da procedência desses objetos serem uma incógnita, não podemos ignorar a frequência desses episódios, percebidos em três nações diferentes, nos dias 25, 26 e 27.

Ao que parece, ou alguns indivíduos desocupados resolveram pregar peças nos crentes da teoria alienígena, ou estamos sendo anfitriões de objetos anômalos, cuja inteligência responsável pelos movimentos das estruturas, continua a ser um enigma. #Curiosidades #Viral #Internet