Símbolo da #Tecnologia de ponta desenvolvida para fins belicosos, o SR-71 completa nesta quinta-feira (22) 52 anos do seu primeiro voo. A despeito da idade, ele mantém recordes de velocidade até os dias atuais: a aeronave atingiu incríveis 3.529,6 km/h, em 1976. O #avião também já deteve recordes de altitude em voo horizontal para aeronaves da sua categoria, com 25,93 km de altitude.

A aeronave surgiu da necessidade de se espionar o espaço aéreo dos países inimigos dos Estados Unidos durante a Guerra Fria, daí o nome SR: Strategic Reconnaissance, que significa que o #Blackbird é uma aeronave de reconhecimento. Contando com uma área de vigilância de 12.000 km²/hora, conseguia realizar a proeza de operar na China, União Soviética, Vietnã do Norte ou Cuba, sem precisar invadir o espaço aéreo inimigo.

Publicidade
Publicidade

Com um design digno de filmes hollywoodianos, já serviu também de inspiração para jatos famosos no cinema, como o Jato X, dos X-Men. Não é só o desenho do avião que é merecedor de aparecer nas telonas, a história de um de seus pilotos, Brian Shul. Ele serviu como piloto na Guerra do Vietnã e seu avião foi abatido. Após a queda do avião, e com mais de 50% do corpo tomado por queimaduras, os médicos não acreditavam que ele poderia se recuperar, mas ele não apenas saiu com vida deste infortúnio, como também deu a volta por cima e tornou-se uma lenda viva, fazendo parte do seleto grupo de pilotos que tiveram a honra de pilotar o Blackbird.

O diminuto número de aviões produzidos faz desta aeronave um objeto ainda mais digno de admiração: 32 aeronaves fabricadas, e nenhuma abatida, embora algumas tenham sido destruídas em acidentes.

Publicidade

Isso porque o teto de voo do Blackbird era tão alto que quando posto em perigo, a solução era simplesmente subir com a aeronave o máximo possível e assim fugir do alcance dos mísseis que eram lançados em sua direção.

Apesar de ser uma maravilha tecnológica, o custo operacional da aeronave, bem como o advento dos drones, culminaram na aposentadoria da aeronave em 1998 pela Força Aérea dos EUA.