A polícia prendeu um adolescente de apenas 14 anos, mas que teve coragem de cometer um crime bárbaro. O garoto matou a própria mãe, matou também seu irmãozinho e depois quis incriminar o pai. A família morava na Pennsylvania, Estados Unidos e o crime teria acontecido na última quarta-feira (30). As autoridades locais informaram que o jovem assassino pegou uma arma que pertence ao seu pai e matou a mãe e o irmão com tiros na cabeça.

Após o duplo homicídio, o garoto ligou para o serviço de emergência, por volta das 7 horas da manhã, horário local, dizendo que seu pai foi quem matou a mãe e também a criança. Os agentes foram imediatamente para o local e encontrou o jovem sozinho.

Publicidade
Publicidade

Ele foi encaminhado para uma delegacia e lá chegando, acabou confessando ser o autor dos crimes.

De acordo com o adolescente, ele ficou esperando o pai ir para o trabalho, para então pegar a arma e assassinar a mãe e o irmão. Ainda de acordo com o garoto, sua intenção era matar também o pai, só que ele não teve oportunidade. A polícia entrou em contato com o pai do adolescente, que estava trabalhando. Ao saber do ocorrido, ele ficou desesperado e precisou ser amparado por colegas.

A polícia da Pennsylvania já deu início às investigações, mas, a princípio, a justificativa do garoto é que houve um desentendimento entre seus pais e por isso ele resolveu matar a todos. O adolescente continua apreendido e agora será submetido a uma avaliação psicológica. A intenção das autoridades não é apenas descobrir a verdade por trás dessa história, mas também ver o que será preciso fazer para ajudar esse jovem, do contrário ele se tornará um adulto ainda mais perigoso para a sociedade.

Publicidade

David Remaley, avô do jovem assassino, mal podia acreditar no que aconteceu. Ele informou que o neto sempre foi muito educado, calmo e nunca deu sinais de que fosse capaz de cometer uma barbaridade como essa. O avô disse que está arrasado com tudo que aconteceu, que não sabe como será sua vida a partir de agora, mas, mesmo assim, irá perdoar o neto. #assassinato #Violência #Morte