Segundo informações do jornal ''Mail Online'', uma professora de Nebraska, que dá aulas de culinárias na escola Westside High School, em Omaha, nos Estados Unidos, teria sido vítima de uma trollagem praticada por três de seus alunos todos menores com idades entre 14 a 15 anos. O caso foi registrado na última quinta-feira (8), durante uma aula prática de culinária. Na ocasião, os alunos foram submetidos a fazer um bolo assado com creme por cima.

Quando chegou a hora de colocar o creme, os grupos composto pelos três adolescentes pediram para ir ao banheiro. Na sequência, foi um de cada vez, onde os três teriam se masturbado em um copinho e guardado o sêmen para misturar em meio ao creme.

Publicidade
Publicidade

Após a sacanagem, os adolescentes teriam dado o seu pedaço de bolo para a professora experimentar. Após provar o pedaço, a mulher percebeu que havia algo estranho em meio ao bolo dos rapazes.

Após o incidente, um aluno anônimo resolveu denunciar o trio, depois de ouvir uma suposta conversa quando teriam combinado em misturar seu sêmen em meio ao creme do bolo. Após serem denunciados, os três foram levados até a coordenadoria para prestar esclarecimentos. Na ocasião, dos três, dois acabaram confessando a trama, enquanto o terceiro teria negado todas as informações.

De acordo com as informações do canal de notícias "KETV", o caso foi denunciado para a polícia, que após interrogar os adolescentes. Os três acabaram confessando o crime, e também contaram que teriam deixado a sala de aula com o propósito de ir até o banheiro para se masturbarem e levar o fluído corporal para dentro da sala de aula e misturá-lo em meio ao creme.

Publicidade

Após o caso, os três alunos foram suspensos da escola por tempo indeterminado. Ainda, segundo as informações do "Mail Online", os três não serão indiciados criminalmente, pois não existe nenhuma lei para punir o crime praticado por eles. Mas, em contrapartida, eles serão indiciados por contravenção da perturbação do sossego, que é considerada uma infração menos grave do que um crime. Em entrevista para o KETV, o porta-voz da escola, Brandi Petersen, disse que os alunos terão que enfrentar as consequências. Ainda, de acordo com Petersen, os funcionários da escola estão colaborando com as autoridades para que o caso seja concluído o mais rápido possível. #entreternimento #doces para professora #Curiosidades