Ayman Faisal tinha somente dois anos, quando sua vida mudou para sempre. O menino estava no #Supermercado, junto com a #mãe, e bastaram apenas alguns segundos de distração, para tudo mudar. A mãe se virou para escolher um produto e, quando percebeu, o #filho já tinha pegado em uma garrafa de detergente e estava bebendo. O resultado foi horrendo, e o menino poderá não falar nunca mais na sua vida. Agora, a mãe pede responsabilidade para a marca do detergente e supermercado, para que esse drama não afete nenhuma outra família.

Saira estava fazendo compras em Manchester e levava o filho Ayman, de dois anos, no carrinho. A criança estava presa mas apesar de isso, conseguiu chegar no detergente e abrir.

Publicidade
Publicidade

Era soda cáustica e destruiu tudo por onde passou. A mãe e seus advogados estranham como é que um menino tão pequeno teve capacidade de abrir uma garrafa de um detergente tão perigoso, e pretendem que esses detergentes sejam mais difíceis de abrir e levanta até a suspeita de que a garrafa poderia já estar aberta.

Também uma outra mãe conta que isso aconteceu com sua filha, igualmente pela facilidade de abrir essa garrafa de um detergente tão perigoso. Sobre Ayman e sua saúde, importa referir que o menino está livre de perigo. A criança se recuperou, depois de um mês internado nos cuidados intensivos de um hospital de Manchester.

Agora, o menino já está em casa mas arrisca ficar com uma traqueostomia permanente. Os médicos foram forçados a essa intervenção de urgência, pelos danos que o detergente causou na boca e garganta do menino.

Publicidade

Tiveram que furar pelo pescoço, para que a criança pudesse respirar. Porém, os danos teriam sido irreversíveis e o menino mantém esse método de respiração, até agora. Por isso, ele está conseguindo falar, uma situação que poderá ser para sempre, apesar de ele ter somente seis anos.

Da mesma forma, Ayman também não se pode alimentar pela boca. O menino tem um tubo, no estômago, que permite a sua alimentação. Também essa situação poderia ser para sempre, na vida de essa criança.

A defesa desse menino pede agora para que todos os pais façam cuidado com esses detergentes e que os coloquem em frascos que tenham proteção, para que as crianças não consigam abrir.