Uma cena chocante e impressionante aos olhos do #Mundo. O embaixador da Rússia na Turquia, Andrei Karlov, foi brutalmente assassinado à queima roupa por um atirador, nessa segunda-feira (19). O chanceler russo fazia um discurso em uma exposição de arte na capital turca, quando foi surpreendido por um homem vestido de terno e gravata, que abriu fogo de forma indiscriminada. O embaixador ainda chegou a ser levado ao hospital, mas os oito tiros que levou foram brutais. Andrei Karlov tinha 42 anos e uma longa carreira na embaixada russa.

Logo após os tiros, policiais de Ancara chegaram até o local e mataram o atirador com uma série de disparos.

Publicidade
Publicidade

De acordo com os portais de informações russos, o tiroteio entre policiais e atirador durou aproximadamente 25 minutos.

Ato terrorista

Os portais de notícias também informaram que o atirador, logo após cometer o grave #assassinato, começou a gritar frases usadas comumente por terroristas, após cometerem atentados terroristas:

“Allah Akbar” (Deus é Grande), nós morremos em Aleppo, você morre aqui!”, gritou o assassino, levantando a arma utilizada para cometer o assassinato do embaixador russo.

A porta-voz do Ministério de Relações Exteriores da Rússia, María Zajárova, através de nota, informou que “hoje é um dia trágico na história da Federação Russa”. E classificou o assassinato como um ato terrorista e como uma grave afronta à Federação russa.

Entrada no local

O atirador teria se identificado, logo na entrada do museu, onde seria feita a exposição denominada “A Rússia aos olhos do turcos”.

Publicidade

Ele apresentou documentação de policial e aparentava ter cerca de 30 anos. Logo após entrar na exposição (que mostrava fotos da cultura russa dentro da Turquia), o homem teria começado a gritar palavras de ordem, fazendo menção à intervenção russa na Síria.

“Não esqueçam de Aleppo, não esqueçam da Síria! Aleppo! Síria! Vingança!”, teria dito o homem antes de invadir a palestra do embaixador russo, onde fez a execução friamente.

Assista ao vídeo do exato momento do assassinato do embaixador russo.

#Terrorismo