Nesta quinta-feira (1), as autoridades colombianas, chegaram as primeiras conclusões sobre o acidente envolvendo a aeronave que levaria os jogadores da chapecoense do Brasil até a Colômbia para participarem da final da Copa Sul-Americana contra o Atlético Nacional.

De acordo com Freddy Bonilla, Secretário Nacional de Segurança Aérea da Colômbia, a aeronave que faz parte da companhia boliviana LaMia estava sem combustível no momento do acidente, o que pode ter causado instantes antes do choque, uma pane elétrica.

O Secretário afirmou em uma entrevista coletiva no aeroporto de Olaya Herera que “A aeronave não tinha combustível no momento que sofreu o impacto.

Publicidade
Publicidade

Essa é a primeira hipótese que estamos trabalhando, pois não ouve explosão. Quando o combustível acaba, consequentemente vai haver uma pane elétrica, e foi justamente isso que foi relatado pelo piloto em um contato com a torre de controle”.

A aeronave caiu entre as cidades de La Ceja e La Unión, na região metropolitana de Medellín, em uma área de difícil acesso. As primeiras investigações foram apresentadas na última quarta-feira (30), após o vazamento de um áudio entre o piloto e a torre de controle mostrarem uma conversa desesperada do piloto solicitando prioridade para fazer um pouso de emergência, já que os tanques do avião já estavam vazios.

Segundo o Secretário Bonilla, a falta de combustível é uma desobediência gravíssima às regras de transporte. “Qualquer avião precisa ter no mínimo uma quantidade extra de reserva para aguentar uma viagem de mais 30 minutos além do tempo previsto de voo, e ainda, mais 5 minutos para que se tenha segurança.

Publicidade

As investigações estão sendo feitas para apurarmos os motivos pelos quais a tripulação não tinha combustível suficiente”, explicou a autoridade.

Bonilla ainda desmentiu os boatos que a aeronave ficou voando em círculos até a liberação da pista para o pouso. E ainda, segundo ele alguns minutos antes da aproximação do avião da LaMia, a pista recebeu sim um pouso de emergência, mas que isso não afetou em nada o voo do time de futebol Chapecoense. #Tragédia #Mundo