Uma #Família da Pensilvânia, nos Estados Unidos, está em choque, depois de uma descoberta macabra. Foram meses de buscas por Dyquain Rogers, um jovem de 21 anos, que havia desaparecido em 1º de novembro de 2014. A procura terminou da maneira mais inesperada de todas. Foi a avó de Dyquain, uma senhora de 65 anos, que encontrou o corpo, já mumificado, do próprio neto, no sótão de sua casa. A polícia definiu uma possibilidade de suicídio do jovem, mas a família desconfia e não acredita que ele terminou com a própria vida.

Zanobia Richmond, a avó do jovem, escutou um barulho no seu sótão e resolveu subir para espreitar o que teria acontecido, quando acabou descobrindo bem mais do que poderia imaginar.

Publicidade
Publicidade

Sem ter nada a ver com esse barulho, a mulher ficou horrorizada quando desvendou o maior mistério da cidade de Erie, na Pensilvânia. Ela encontrou o corpo mumificado do #Neto Dyquain.

Ainda em choque, a senhora correu para chamar a polícia, que acabou confirmando se tratar mesmo do jovem que estava desaparecido há dois anos, e por quem tantas buscas e procuras tinham sido feitas. A mãe de Dyquain nem quer acreditar na tragédia que aconteceu, bem perto de onde eles estavam, sem que ninguém desconfiasse. Para a mulher, o filho tinha ido embora, por opção. Se recusou sempre a acreditar que o filho estivesse morto, e sempre preferiu imaginar que o filho estaria bem, mas num outro local, que teria escolhido, fora da cidade.

Porém, tudo indica que o rapaz esteve sempre bem perto. Pelo menos, é isso que a polícia acredita.

Publicidade

A investigação está decorrendo, mas os policiais acreditam que o jovem tivesse cometido suicídio nesse sótão e que seu corpo esteve sempre nesse local. A família não acredita que o rapaz terminou com a própria vida e pede uma investigação mais rigorosa.

No trabalho, notaram sua ausência e a avó foi encontrar o celular, a carteira e os óculos no seu quarto. Ela tinha visto o rapaz pela última vez de manhã e o jovem não voltaria a ser visto com vida. No facebook, o rapaz deixou uma estranha mensagem que poderia indicar a possibilidade de suicídio. "Tenho a pior sorte do mundo", foi sua última frase para o mundo, no dia 31 de outubro de 2014. No dia seguinte, desapareceu, sem deixar rasto. Até que agora foi encontrado. #Avó