Duas #Gêmeas, ainda #Bebês, foram encontradas desnutridas e vivendo em condições, que deixaram oficiais e policiais chocados, só de olhar. Teria sido uma chamada para a polícia, que desvendou essa situação desumana, que estava acontecendo em uma casa, no Oklahoma, EUA. Quando os policiais chegaram, encontraram dois "esqueletos" se movendo. Os #pais das meninas, Kevin Fowler, de 25 anos, e Aislyn Miller, de 24, foram levados para a delegacia, e ficaram detidos preventivamente.

As meninas estavam verdadeiramente maltratadas, e tinham várias carências, incluindo, falta de limpeza, na casa e nas próprias bebês. Os policiais ficaram horrorizados quando viram "fezes na orelha" de uma das bebês e ainda "larvas saindo dos seus genitais".

Publicidade
Publicidade

Todo o cenário descrito é doentio. No hospital, as enfermeiras falam que esse foi o pior caso que já viram, no que diz respeitoàa falta de cuidados com bebês.

Se desconhece, até o momento, quem fez a denúncia desse caso, mas poderia ter sido algum vizinho que ligou, anonimamente, descrevendo um pouco de um caso muito complicado. Os pais foram imediatamente detidos e as meninas levadas. Primeiramente, para um hospital, onde foram assistidas e tratadas. Mas, as meninas estão já ao cuidado de um centro de acolhimento, pelo menos enquanto durar o inquérito desse caso, mas seria pouco provável que elas regressassem para casa, com os pais.

A mãe da menina, Aislyn, reconhece que sabia o que se estava passando, e que percebia que as meninas precisavam de ser melhor tratadas. No interrogatório, acabou se desculpando com a falta de dinheiro do casal, para cuidar de duas bebês.

Publicidade

Admitiu ainda que, desde que nasceram, as bebês nunca mais tinham ido em um médico, nem feito qualquer vacinação ou medicação.

As bebês apresentavam, além de extrema magreza e muita sujeira, várias feridas, que estariam relacionadas com essas duas situações. As meninas tinham marcas e feridas das fraldas e da cama. Não existe, pelo menos até o momento, qualquer acusação de agressões da parte dos pais. As feridas que elas tinham se deviam a estarem magras demais, ficando mais marcadas por isso, e também por trocarem poucas vezes de fralda e por passarem tempo demais na cama, na mesma posição.

O casal está na prisão de Tulsa, nos EUA, onde aguarda por julgamento, com uma fiança de 100 mil dólares.