O Natal na cidade alemã de Augsburg não foi nada calmo. Os habitantes da região acordaram com a notícia de que precisariam deixar às pressas suas casas. O motivo? Uma possível explosão em massa, capaz de deixar mortos e feridos. Isso porque uma bomba não detonada da Segunda Guerra Mundial foi encontrada. O armamento tinha bandeira da Inglaterra e estava na região há mais de sessenta anos, sem ser detonado até então. Segundo informações do site da Revista Veja, o artefato será desativado ainda neste domingo, 25. Por isso, a necessidade de que os habitantes deixassem o local. Apesar de raro, o desarmamento dessas bombas nem sempre dá certo e pode provocar explosões.

Publicidade
Publicidade

Como não se sabe a real capacidade do armamento, a prevenção é sempre a melhor escolha.

Por conta da evacuação de mais de cinquenta mil pessoal, as autoridades locais tiveram que disponibilizar 900 oficiais. A bomba tem quase dois mil quilos e foi achada no dia 20 de dezembro, durante um dia comum em uma construção no centro da cidade. Especialistas em bombas acharam melhor fazer um raio de 1500 metros do local e pedir a evacuação. O raio nem é tão grande, mas a bomba realmente estava em um local populoso, não tendo, felizmente, explodido até então.

Pedido feito por autoridade

O prefeito de Augsburg, Kurt Gribl, está usando as redes sociais para informar a população o que acontece. Ele disse que a população, nesse momento, deve cuidar uns dos outros, verificando, inclusive, se ninguém teria sido esquecido.

Publicidade

Ele pede que os alemãs insistam aos mais teimosos para que deixem suas residências. O desarmamento da bomba é complexo. A previsão é que a operação deve durar pelo menos cinco horas.

Achar uma bomba em território alemão não é novidade. As autoridades acreditam que pelo menos três mil explosivos estavam enterrados pela cidade. Eles, geralmente, são encontrados durante obras.

Veja abaixo um vídeo que mostra um hospital da região sendo evacuado, após a notícia de que uma bomba havia sido achada na cidade da Alemanha:

#Notícias #É Manchete!