Basta um pequeno descuido para que a vida de uma criança corra perigo. Foi assim o pior dia da vida de uma mãe que não percebeu quando seu filho ingeriu soda cáustica. A criança de apenas dois anos e meio teve queimaduras que a impedem de falar, mesmo anos após o incidente enquanto sua mãe fazia compras em um supermercado.

Ayman hoje com seis anos ainda guarda cicatrizes e complicações por ter ingerido soda cáustica aos dois anos e meio. O menino teve queimaduras no esôfago e estômago fazendo a criança alimentar através de um tubo quase quatro anos após a tragédia.

Menino tomou o corrosivo enquanto a mãe fazia compras

Desesperada, a mãe não percebeu no início o que havia acontecido ao filho enquanto fazia compras no Safa Superstore em Moss Side.

Publicidade
Publicidade

A mãe da criança chegou a ter queimaduras na mão e nos pés ao tentar ajudar o filho que após ingerir soda cáustica começou a passar mal.

Tudo que a mãe queria era salvar o menino e chamou imediatamente por socorro dentro do supermercado. O menino foi levado ás pressas ao ambulatório onde passou por um tratamento que evitou que o menino perdesse a vida.

A criança pegou o frasco de soda cáustica e bebeu quando a mãe deu as costas para o filho enquanto buscava algum produto. Imediatamente a criança foi levada para o pronto socorro e recebeu cuidados intensivos por um longo período.

Criança continua sem falar anos após o incidente

Após cerca de quatro anos do incidente, Ayman ainda carrega complicações por ter ingerido soda cáustica. As queimaduras na boca e garganta do menino impediram que ele desenvolvesse a fala durante esses anos e poderá nunca falar em toda a sua vida.

Publicidade

O pequeno Ayman comunica-se através de sinais e de um aparelho semelhante ao do Stephen Hawking que auxilia pacientes com movimentos limitados e com fala reduzida.

O menino segue em tratamento e ainda alimenta-se através de um tubo. Durante o incidente o menino foi submetido a uma traqueostomia permanente fazendo com que a criança respire através de um orifício aberto em sua garganta.

Mãe vai processar empresa e supermercado por negligência

A mãe diz que o descuido com a criança durou apenas alguns segundos. A empresa dona da marca do corrosivo e a rede de supermercados estão sendo processadas pela mãe, que alega que uma criança não poderia abrir uma embalagem de soda cáustica. Em relação ao supermercado, a mãe da criança que tomou soda cáustica diz que o produto deveria estar posicionado em uma prateleira longe do alcance das crianças.

#Crime #Casos de polícia