O Oriente Médio está se transformando num barril de pólvora. Os conflitos na Síria parecem intermináveis. A Rússia apoia o ditador Bashar al-Assad, e diversos países não vem com bons olhos essa atitude do governo Russo. As relações entre Rússia e #Turquia parecem sob controle. No entanto, um episódio trágico ocorreu nesta segunda feira (19), em #Ancara, capital da Turquia.

Andrei Karlov, embaixador russo, estava fazendo um discurso numa galeria de arte da cidade. Então, algo que ninguém jamais poderia imaginar ocorreu: um homem bem vestido num terno escuro saca uma arma e dispara acertando o #Embaixador pelas costas. Tudo foi registrado pelas câmeras.

Publicidade
Publicidade

Segundo informações do governo da Turquia, o atirador se identificou como sendo um policial. Andrei Karlov foi imediatamente atendido, mas não resistiu e morreu enquanto era transportado para o hospital mais próximo. O atirador foi abatido a tiros e morreu no local mesmo.

Tudo leva a crer, segundo informações passadas pelos governos de Turquia e Rússia, que a trágica morte do embaixador não afetará as relações entre os dois países. Andrei Karlov tinha 62 anos e era considerado um diplomata experiente e habilidoso nas negociações. Apesar da instabilidade entre os países, ele estava conseguindo apaziguar e atenuar o clima reinante. Agora, com a morte dele, fica a expectativa sobre quem será o substituto.

Rivalidade histórica e posições divergentes

Apesar da rivalidade histórica, os governos de Turquia e Rússia estão buscando diplomaticamente o caminho para a solução dos conflitos.

Publicidade

E está até acontecendo uma colaboração entre ambos para a retirada de civis de Aleppo, no norte da Síria. A Rússia apoia abertamente o ditador da Síria, com armamento e também com a presença de militares. A Turquia, pelo contrário, defende a queda do ditador. Cada país tem seus interesses, mas buscam uma saída diplomática para minorar o sofrimento dos civis que estão sendo massacrados na Síria.

Um episódio, que aumentou bastante a tensão entre Turquia e Rússia, ocorreu em novembro de 2015. Um avião militar Russo sobrevoava pelo espaço aéreo da Turquia já próximo de Ancara quando foi abatido. Segundo o governo da Rússia, não houve aviso antes do ataque. Os governos trocaram acusações e o clima ‘esquentou’ bastante. Mas, em 2016, principalmente a partir de junho, as relações entre os países melhoraram bastante. E tudo parece indicar que o incidente que causou a morte do embaixador não fará muita diferença. É o que se espera.