Autora francesa que tem dois filhos, Corine Maier, escreveu um livro mostrando várias razões para não se ter filhos. Segundo ela a população anda tão obcecada por procriar, que não tem tempo para mais nada, a não ser cuidar dos filhos.

Em 2009 Corine escreveu o livro "Sem crianças: 40 boas razões para não se ter filhos" (No kids: 40 good reasons not to have children). Em um depoimento dado a “BBC” ela relata alguns dos motivos, o primeiro dele é o crescimento da população, já que hoje nossos recursos naturais já estão reduzidos, imagina em 2100? Faz ela um comparativo que hoje já somos 7,5 bilhões de pessoas, e que em 2100 seríamos em média 11 bilhões.

Publicidade
Publicidade

Corine questiona: Como o planeta irá alimentar tanta gente?

Outro ponto que a escritora ressalta, é que a sociedade busca a felicidade através da maternidade, e ou paternidade, e que isso é uma ilusão. Segundo ela, outros querem ter filhos por Status.

Corine declara que pessoas que não tem filhos são consideras de segunda classe, e que muitos deles têm que justifica: “Eu não posso ter filhos, mas eu adoro crianças”. A autora diz que quando esta diante de situações como essa, ela dá sua opinião, para que pessoas que são contra ao seu pensamento se inflamem, e diz logo: “Eu tenho filhos, mas tenho razões para odiar crianças”.

Em seu depoimento ela acrescenta que seu desejo não é eminente pela queda de natalidade, mas sim, pela grande ilusão que bebês são sinônimos de felicidade. De acordo com ela é impossível hoje relatar uma experiência como mãe ou pai, sem ter que dizer que os filhos são o único motivo da alegria da vida de seus pais.

Publicidade

Corine diz que as pessoas têm filhos para agregar a felicidade de maneira compulsória. Ela declara que a experiência dela como mãe é completamente diferente, que apenas 1% é felicidade e que os outros 99% somente preocupação.

Segundo a escritora, os filhos te sugam todas as energias, e que para ser uma boa mãe, os filhos precisam de uma alimentação balanceada, que a mãe esteja presente nas atividades extracurriculares, ensine-os dever de casa, os levem para passear. Os filhos são tratados com tantos cuidados, que os pais superprotegem de maneira que não se sabe como eles chegaram à fase adulta. Criar filhos para ela é um investimento sem retorno e extremamente caro. Além de muito exaustivo.

A Autora descreve sua experiência de mãe como obrigatória, e não prazerosa. Ela conta ainda, que sua filha esta prestes a terminar os estudos, e que ela dará uma festa, pois não terá que gastar mais dinheiro com ela.

Corine finaliza dizendo, que os pais amam tanto os seus filhos que estão entregando a eles um mundo falido, violento, com recursos naturais escassos. Mas como as crianças que são o “futuro do mundo”, que terão que resolver, já que seus pais estavam tão ocupados em cria-los não tiveram tempo para resolver isso. #Polêmica